Famílias estrangeiras adoptam cães que estavam à guarda do Canil de Évora, Portugal

Famílias estrangeiras adoptam cães que estavam à guarda do Canil de Évora, Portugal

Cães à guarda do Canil Municipal de Évora estão a ser adoptados por famílias estrangeiras no âmbito do projecto “Fiel Out of Portugal” que está a ser dinamizado pelo Serviço Veterinário Municipal. Com a ajuda de voluntários residentes em Évora e a intermediação de uma cidadã holandesa residente em Estremoz e de um jovem estudante de veterinária na Universidade de Évora, foi estabelecida uma ponte entre o canil municipal e associações protectoras dos animais estrangeiras, que já permitiu o envio, para lá da fronteira, de 15 cães, designadamente para a Bélgica e Holanda.

Ana Margarida Câmara, veterinária municipal, explica que, quando teve início o projecto “Fiel out of Portugal” a Alemanha era o destino privilegiado. Contudo, a crise na Roménia “provocou um elevado número de abandonos e os germânicos começaram a adoptar cães provenientes deste país”, explica.

A veterinária faz um paralelismo entre o “flagelo do abandono de animais, que se agudizou nos últimos tempos devido à precarização das condições financeiras das famílias portuguesas”, e forma como são acolhidos no estrangeiro: “São abandonados em Évora, mas amados na Europa”.

Para encontrar novas respostas, os responsáveis pelo canil eborense desenvolveram, com a ajuda de uma série de voluntários, o “Fiel Out of Portugal” que tem permitido o acolhimento além-fronteiras dos animais que se acumulam nas instalações municipais.

Tanto na Bélgica como na Holanda, “por oposição ao que se passa em Portugal, há muito que praticam a adopção responsável de animais e a esterilização dos mesmos, daí que não haja nem sobrepopulação nem abandono”, explica a veterinária municipal.

O processo de adopção, salienta a veterinária municipal, acaba por ser muito simples. “Os animais são dados a conhecer para adopção através da internet”, as famílias candidatas são visitadas por um elemento das associações que integram o programa “Fiel Out of Portugal”, para ver se têm condições para receber os animais, e só depois é que formalizam o pedido.

Por Carlos Dias

Fonte: Público / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.