Fast-food vegano: restaurante cria hambúrgueres sem origem animal

Fast-food vegano: restaurante cria hambúrgueres sem origem animal

Rodrigo Bragaglia, idealizador da casa, revela duas receitas de lanches. 

RS portoalegre ag brasil burger 606

Carne de soja e linguiça vegetal são dois dos ingredientes usados pelo fotógrafo Rodrigo Bragaglia na criação dos lanches do primeiro restaurante de fast-food vegano de Porto Alegre, que será inaugurado nesta quinta-feira (5). Apaixonado por gastronomia e pelos animais, ele conta que pensou pela primeira vez em um empreendimento deste tipo por acaso.

– A ideia de um fast-food vegano surgiu há quatro anos, quando eu morava em Montevidéu com uma amiga e preparei combos com hambúrgueres de soja e batatas palito assadas para comermos. Em princípio, só comentei que deveria existir um lugar assim, jamais me passou pela cabeça abrir um restaurante, pois eu já trabalhava como fotógrafo – lembra.

No ano passado, porém, Rodrigo passou por uma crise existencial, o que fez com que repensasse a profissão e escolhesse novos desafios para o futuro.

– Depois de algumas inclinações de algo que pudesse me sustentar e ajudar o próximo, fazendo o que me dá prazer, minha mãe sugeriu a abertura de um restaurante vegetariano. Na mesma hora lembrei da ideia que tive em 2010 e tudo começou a ser colocado em prática.

Vegetariano há dez anos, ele afirma que encontrou no trabalho uma forma de abraçar a causa dos animais. Como fotógrafo, ele promoveu exposições e fez imagens para calendários relacionados ao assunto.

Às vésperas de abrir o fast-food, Rodrigo divide com os fãs do Anonymus Gourmet as receitas de dois dos principais pratos da casa, montada no bairro Moinhos de Vento. Confira:

RS portoalegre ag africa burger 300Burger África

Ingredientes:

hambúrguer de soja
pesto de tomates secos
cebola picada refogada ao shoyu
molho especial

 

 

 

 

RS portoalegre ag mexico burger 300

Burger México

Ingredientes:

hambúrger de soja
linguiça vegetal
mostarda
alface americana
molho especial

 

 

Fonte: Anonymus Gourmet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.