Feira de adoção de animais em Santo André (SP) contará com 105 cães e gatos

Feira de adoção de animais em Santo André (SP) contará com 105 cães e gatos

SP SantoAndre adotanimal 1

O Parque Central, no bairro Paraíso, em Santo André, recebe neste domingo (28/2), das 10h às 15h, mais uma edição da Adotanimal, a tradicional feira de adoção de animais da Secretaria de Saúde de Santo André.

Na edição deste mês, 105 pets, dos quais 57 gatos e 48 cães, entre filhotes e adultos, estarão à procura de um novo lar. Acima de três meses, os menores e até mesmo maiores abandonados serão entregues castrados, vacinados e vermifugados pela equipe da GCZ (Gerência de Controle de Zoonoses).

O candidato interessado deverá ter acima de 18 anos, além de levar o comprovante de endereço, com o nome do proprietário, além dos documentos pessoais, como identidade e CPF. Também será submetido à breve entrevista sobre o tema Posse Responsável, inclusive com assinatura do termo de compromisso. A medida, executada pela equipe do Colégio Singular, é para se evitar o abandono posterior dos animais nas ruas.

Dos 105 animais, os filhotes felinos serão maioria: 55 no total – apenas dois são adultos. Já os cães estarão divididos: 24 filhotes e 24 adultos.

Do canil municipal, localizado no bairro Valparaiso, serão levados três cães filhotes. O restante é fruto do cadastramento prévio realizado por representantes da população ou das entidades protetoras da causa. As inscrições ocorrem sempre na segunda-feira que antecede a feira, na sede da GCZ, instalada na rua Igarapava, 239. Neste caso, a pessoa deve chegar cedo, por volta das 8h, porque as vagas são limitadas. Para o cadastro, não precisa levar o bichano, apenas os documentos: RG e CPF, além dos comprovantes de endereço, de vacina contra a raiva e de castração.

Fonte: Minha Região ABC 

Nota do Olhar Animal: Ajudará bastante se a Secretaria começar a mudar a terminologia empregada em relação aos animais, deixando de lado a que os trata como objetos. Por exemplo, não chamar o tutor do animal de “proprietário” nem a tutela de “posse”. Conscientizar as pessoas fazendo com que não vejam os animais como coisas ajuda a desenvolver o respeito por eles. 

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.