Ferido, golfinho encalha e morre na Praia do Arrombado (PI); bióloga orienta

Ferido, golfinho encalha e morre na Praia do Arrombado (PI); bióloga orienta
Fotos: Folha de Parnaíba

Um golfinho de espécie ainda não identificada morreu na manhã desta quinta-feira (16), após ficar encalhado na Praia do Arrombado, em Luís Correia, litoral do Piauí. O animal estava ferido.

Segundo a bióloga do Instituto Tartarugas do Delta, Verlane Magalhães, a perfuração na nadadeira pode ter levado o golfinho ao encalhe. “Nossa equipe está em campo para analisar melhor a situação. Há relatos de que ele foi visto desde ontem em outros trechos da praia, já machucado”, afirma.

Além do ferimento, possivelmente provocado por um arpão ou rede de pesca, a tentativa das pessoas de ajudarem o animal pode ter aumentado o grau de estresse. “Às vezes, o animal precisa apenas descansar para se reabilitar”, avalia Verlane.

A bióloga orienta a melhor forma de proceder diante do encalhe de tartarugas ou golfinhos, que resistem até 24 horas fora da água. “As pessoas querem ajudar e acham que o melhor é colocar logo de volta no mar, mas se o animal estiver debilitado, ele não tem força para subir à superfície e respirar. O ideal é retirá-lo da água, deixá-lo à sombra e mantê-lo hidratado com algas ou um pano úmido. Não é indicado alimentar ou medicar o animal”, disse.

Após esses procedimentos emergenciais, os banhistas devem entrar em contato com a polícia, através do 190, ou com o Instituto Tartarugas do Delta, nos números 9 9975 5380 e 9 9968 0197, ambos whatsapp.

O comandante da Companhia Independente de Policiamento Turístico, major Antônio Pacífico, afirmou que é comum atender ocorrências de encalhe de tartarugas na região, mas golfinhos só aparecem raramente. “Já teve encalhe de baleia na Pedra do Sal também”, conta o policial.

Por Nayara Felizardo

Fonte: Portal o Dia 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.