Filhote de gato é agredido com chutes na porta de creche em Fortaleza, CE

Filhote de gato é agredido com chutes na porta de creche em Fortaleza, CE
Foto: Reprodução/Instagram/Pet&Cia

Filhote de gato que estava na porta de uma creche, no bairro Passaré, em Fortaleza, foi chutado pelo pai de uma aluna da instituição de ensino. As imagens de câmera de segurança de um imóvel vizinho foram divulgadas nesta segunda-feira, 1º, nas redes sociais. O animal segue em mau estado de saúde. Veja vídeo:

https://www.instagram.com/p/BocS4e9Djob/?utm_source=ig_embed

O crime ocorreu no início da manhã desta sexta-feira, 28. Nas imagens, a família chega em um veículo de modelo Chevrolet Classic, de cor prata e placas POF-7626. O homem então desce do carro, antes da mulher e da criança. A gatinha, de aproximadamente um mês de vida, estava na porta da creche. Ele a chutou pelo menos três vezes.

Uma protetora de animais da região divulgou a ação no Instagram. “Em todos esses anos que luto pelos animais, pensei que já tivesse visto todo tipo de crueldade. Além da brutalidade do ato em si, o que mais me entristeceu foi a conivência da esposa do agressor, pois ela nem se preocupou com a presença da filha pequena”, declarou.

“Tem que ser punido sim! Pelo menos o que me conforta saber, é que o mundo gira, e o que aqui se faz, aqui se paga! Esse cara ainda vai pagar!”, comentou um usuário do Instagram, na postagem.

A protetora que resgatou o filhote disse que a escola se recusa a ajudar a identificar o suspeito. Mesmo assim, com placa do carro e imagens das câmeras de segurança, a identidade e o endereço dele já foram descobertos. A priori, ele foi reconhecido como José, também morador do Passaré.

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) não recebeu denúncias sobre o ocorrido. É necessário o registro de Boletim de Ocorrência para que a Polícia realize a investigação e assim indicie o criminoso.

A reportagem entrou em contato com a creche Canaã. A coordenadora se recusou a dar entrevista por telefone.

Por Lucas Braga

Fonte: O Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.