Filhote de pit bull é uma das resgatadas na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, SC

Filhote de pit bull é uma das resgatadas na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, SC
Pit bull Gaia faz parte da família há oito meses. – Foto: PMF/Divulgação/ND

A cachorrinha Gaia, uma filhote de pit bull, também precisou ser encaminhada ao abrigo da prefeitura de Florianópolis, junto com o tutor, na tarde desta segunda-feira (25). A casa deles foi uma das atingidas pelo rompimento de uma estrutura de esgoto da Casan, que deixou submersa a avenida das Rendeiras, na Lagoa da Conceição.

Felipe Oliveira, de 29 anos, conta que percebeu um comportamento diferente da cachorrinha durante a madrugada de segunda-feira (25) e, ao levantar, notou que o muro do vizinho caiu em cima do seu carro, que ficou completamente destruído.

“Quando eu vi meu carro boiando, um carro sem seguro e tudo que eu conquistei, me senti muito preocupado”, lembra Felipe, morador de um prédio que ficou alagado pelo rompimento ocorrido na lagoa artificial de infiltração da Casan.

O jovem, que trabalha como administrador de banco de dados,  mora há dois anos em Florianópolis e é um dos 12 acolhidos no hotel oferecido pela administração municipal. Os vizinhos também foram afetados pela enchente.

Parceria

Gaia e Felipe formam uma família há oito meses, quando ele ganhou a filhote de uma conhecida. Após desastre, que danificou pelo menos 35 casas na Lagoa da Conceição, ele reforçou a importância de acolher os animais em meio a tragédias.

“É muito cruel pensar que tem pessoas que deixam os animais para trás em uma situação como essa, eles sofrem tanto quanto nós” comentou.

A Casan informou que se compromete a dar assistências às pessoas desabrigadas e que vai ressarcir o que for de competência da companhia. O MPF (Ministério Público Federal) instaurou um inquérito civil para apurar as responsabilidades pelo rompimento.

Contato

A Defesa Civil orienta que o número 199 seja acionado em caso de qualquer situação de risco. O órgão é responsável por fazer os encaminhamentos aos abrigos municipais.

Fonte: ND Mais

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.