Filhote de veado que seria vendido é resgatado de cativeiro no interior paulista

Filhote de veado que seria vendido é resgatado de cativeiro no interior paulista
Filhote de veado foi resgatado em Pedro de Toledo. — Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

Um filhote de veado campeiro (Ozotoceros bezoarticus) foi resgatado por policiais ambientais de um cativeiro em Pedro de Toledo, no interior de São Paulo. Segundo apurado pelo G1, o animal foi encontrado em uma gaiola e seria vendido em breve. Os infratores foram multados em R$ 1 mil.

O resgate ocorreu no final da tarde de domingo (18), quando os policiais receberam a denúncia de que um filhote de animal silvestre era mantido em cativeiro e seria vendido. As equipes seguiam para o endereço apontado na denuncia quando localizaram o casal responsável pelo veado no meio do caminho, na Estrada Rio do Peixe.

Eles foram questionados sobre o bicho e confirmaram que o mantinham em cativeiro sem autorização. A equipe seguiu até a Estrada do Despraiado, onde localizaram o animal em um imóvel, dentro de uma gaiola. Apesar de estar em um local irregular, o abrigo era arejado, mas não tinha água e e nem alimentos. Os suspeitos alegaram que ele era alimentado com uma mamadeira.

A dupla informou ainda que o animal havia sido atacado por cachorros, há mais de quatro dias, e que estava sendo cuidado por eles sem a ajuda de um veterinário. No entanto, os policiais não encontraram nenhum ferimento no filhote e ele também não apresentava indícios que apontassem maus tratos.

Diante da constatação de que ele seria vendido, os policiais resgataram o filhote e o encaminharam para o Instituto Rio Itariri, em Pedro de Toledo, onde ele está recebendo atendimento veterinário. O animal passa bem, e deverá ser solto em região nativa. O casal foi multado em R$ 1 mil por manter o animal em cativeiro sem autorização.

Animal foi encaminhado para o Instituto Rio Itariri, onde receberá atendimento veterinário. — Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Animal foi encaminhado para o Instituto Rio Itariri, onde receberá atendimento veterinário. — Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.