Filhotes de lobos-marinhos são devolvidos ao mar após tratamento em SP; vídeo

Filhotes de lobos-marinhos são devolvidos ao mar após tratamento em SP; vídeo
Lobos marinhos foram devolvidos ao mar no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, SP

Dois filhotes de lobos-marinhos-sul-americanos (Arctocephalus australis) foram devolvidos ao mar a mais de 40 quilômetros das praias da Baixada Santista, no litoral de São Paulo. Os animais foram resgatados após serem encontrados debilitados na orla de duas cidades da região, e passaram por tratamento em um centro de reabilitação.

Vídeo: Lobos marinhos foram devolvidos à natureza após tratamento em Guarujá, SP.

A soltura ocorreu no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, informou o Instituto Gremar, nesta segunda-feira (3). O local, cuja pesca ou qualquer tipo de exploração danosa à natureza é proibida pela legislação de São Paulo, é considerado um santuário marinho, berço de diversas espécies.

Um dos lobos foi resgatado em setembro, na praia do Balneário Flórida, em Praia Grande. O outro foi localizado no mesmo mês, na faixa de areia da Riviera de São Lourenço, em Bertioga. Ambos são machos, apresentavam sinais de desnutrição, estavam cansados e tinham algumas lesões pelo corpo.

“Esses animais estão em período migratório e passam pelo nosso litoral. Como são filhotes, inexperientes, provavelmente não conseguiram acompanhar as mães e encalharam. Além de que ambos estavam bastante abaixo do peso”, conta a bióloga do instituto, Rosane Farah.

Segundo o Gremar, os dois lobos receberam soro com suplementações e papa de peixe, até voltarem a se alimentar sozinhos. Na etapa seguinte, foram levados juntos a um recinto com pedras, onde havia uma piscina para natação. Depois, para um tanque para readaptação ao mar.

Animais foram devolvidos ao mar após tratamento em Guarujá.

Após quase três meses de tratamento, os médicos veterinários e biólogos consideraram que os dois animais estavam aptos a retornarem à natureza. O transporte até o Parque da Laje de Santos ocorreu com o apoio da Fundação Floresta, responsável pelo monitoramento e fiscalização de toda a região protegida.

“Escolhemos a Laje de Santos justamente por ser uma área afastada das praias. Ali, fica mais fácil eles seguirem as correntes ao Sul, onde estão as colônias desses animais. E, como era de se esperar, eles chegaram separados e foram embora juntos, como torcíamos, pois eles têm como característica se agrupar”, disse Rosane.

O acionamento para o resgate dos lobos feito às equipes do Gremar e do Biopesca, responsáveis pelo monitoramento costeiro da região, como condicionante para a exploração do pré-sal, ocorreu pelos bombeiros. Entretanto, qualquer banhista que esteja na praia pode informar a localização de animais pelo telefone 0800-6423341.

Lobos marinhos foram resgatados após encalharem em praias da Baixada Santista, SP — Fotos: Divulgação/Gremar

Por José Claudio Pimentel

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.