Filhotes de macaco são vendidos por US$ 4 em pontos turísticos populares de Bali

Filhotes de macaco são vendidos por US$ 4 em pontos turísticos populares de Bali

Os macacos podem ser fofos, mas ainda são animais selvagens que pertencem à natureza. Eles não pertencem ao cativeiro, como animais de estimação e, principalmente, como objetos de entretenimento. Os primatas são animais muito sociais que dependem um do outro e vivem em grupos fortemente unidos com suas famílias. Eles também exigem muito espaço para viver e tornam-se psicologica e emocionalmente angustiados em cativeiro. Infelizmente, como outros animais selvagens, os macacos sofrem muito na indústria do turismo. Um fotógrafo chamado Luke Massey descobriu recentemente os horrores que os macacos vivem atualmente em locais turísticos populares em Bali.

Na área de mercados de Denpasar e Bandung, Massey encontrou macacos-de-cauda-longa acorrentados a gaiolas e à venda por apenas £ 3,80 cada. Isso é cerca de US$ 4 (R$16,50). Eles são vendidos para trabalhar em entretenimento, onde sofrem torturas com métodos como ficarem pendurados à força nas pontas dos dedos dos pés, para que aprendam a se sustentar sobre só dois pés. Eles também são espancados e passam fome até aprenderem a andar de bicicleta ou pernas de pau quando solicitados. Os macacos treinados são levados para desfiles e pontos turísticos movimentados por dinheiro.

Algumas pessoas compram os macacos para se tornarem animais de estimação, sem entender que eles não serão pequenos e fofos para sempre. Eles são animais selvagens que podem realmente se tornar agressivos. Aquele “sorriso” de macaco que muitas pessoas confundem com felicidade, exatamente como significa em humanos, é, na verdade, um sinal de que estão com medo e podem morder; eles estão mostrando as presas.

Os macacos mantidos para serem usados para entretenimento na indústria do turismo continuam acorrentados a gaiolas quando atingem a idade adulta. Massey também explica: “Alguns macacos sortudos são comprados por turistas bem-intencionados para serem libertados ou dados a organizações, mas, apesar da boa intenção, isso geralmente apenas alimenta o comércio” e “ver um macaco na natureza é uma experiência fantástica. Vê-los em cativeiro nos mercados é uma sensação horrível, ver a tristeza nos olhos, enquanto se sentem completamente desamparados por estarem acorrentados, é terrível”.

Se você sair de férias e vir macacos à venda, entenda que a compra deles não os salva, como afirmou Massey. Isso apenas impulsiona o setor, pois aumenta a demanda.

Assine esta petição para exigir o fim da exploração de macacos na indústria de turismo na Tailândia, onde eles sofrem como os macacos em Bali.

Para mais artigos sobre animais, vida, comida vegana, saúde e receitas publicados diariamente, não esqueça de se inscrever no boletim informativo do One Green Planet! Além disso, não se esqueça de baixar o aplicativo Food Monster no iTunes, que com mais de 15.000 receitas deliciosas, é o maior aplicativo de receitas sem carne, veganas e livre de alergênicos para ajudar a reduzir sua pegada ambiental, salvar animais e ficar saudável!

Por fim, ter financiamento do público nos dá uma chance maior de continuarmos a fornecer conteúdo de alta qualidade. Por favor, apoie-nos!

Por Sharon Vega / Tradução Ana Carolina Figueiredo

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.