‘Fiquei em choque’, diz tutora de cachorro maltratado por ex-funcionário de hotel para animais

‘Fiquei em choque’, diz tutora de cachorro maltratado por ex-funcionário de hotel para animais

Imagens de maus-tratos a animais dentro de um hotelzinho, em Vila Velha, no Espírito Santo, estão repercutindo nas redes sociais e causando muita revolta. Nos vídeos, um ex-funcionário do estabelecimento, que também funciona como creche e tem outra unidade no município de Vitória, aparece maltratando os bichinhos.

Uma das vítimas foi o pequeno Pingo, da raça pinscher, de apenas seis meses. Na gravação, o homem aparece o segurando pelo pescoço, com violência, e diz: ‘fica latindo o dia todo’. Em seguida, joga o cachorro no chão. Em uma outra gravação, o ex-funcionário lança um brinquedo em direção à uma cadela, que sai correndo assustada: ‘essa cachorra me odeia’, diz ele. 

Em meio à correria do dia a dia, a empresária Dalila Silva não poderia imaginar que seu ‘filho’, como é chamado, seria mais uma vítima da falta de compaixão do ser humano. O pesadelo da empresária começou na noite da última terça-feira (13), quando ela recebeu uma série de menções em um vídeo que estava viralizando na internet.

“O vídeo estava rolando desde o período da manhã, mas devido à correria eu não prestei atenção. Quando eu parei o trabalho, por volta das 18h, entrei no Twitter e vi muitas menções em um vídeo. Quando entrei e vi que era o Pingo e o cara enforcando ele eu fiquei em choque e cheguei a chorar”, relembrou.

O pequeno Pingo já esta com Dalila há seis meses – desde que nasceu – e a decisão de colocar o mascote em uma creche surgiu devido à pandemia do novo coronavírus. Ela contou que precisou retornar ao trabalho fora de casa e sempre que saía o animal chorava muito, o que a deixava preocupada.

Reação ao funcionário

Dalila acredita que os maus-tratos começaram bem antes do vídeo viralizar. Ela conta que desde o dia em que o homem entrou na equipe da creche, a saúde de Pingo tem piorado.

“Na primeira vez que ele estava no local, o Pingo foi de boa, mas na segunda vez, ele não queria mais ir para a creche, estava assustado. A partir do momento em que esse homem entrou, o Pingo começou a passar mal, vomitando sangue e tendo diarreia. Ele ficou passando mal durante 10 dias”, contou a empresária.

Ela conta ainda que o cachorro deixou de ser um animal carinhoso e ficava cada vez mais doente, apresentando problemas respiratórios, precisando fazer exames e tomando uma série de remédios.

A empresária chegou a comunicar a creche dos quadros de saúde do animal.  Em resposta, segundo ela, a creche garantiu que ficaria em observação e na última semana ela decidiu afastar o cachorro da creche. 

Após ver o vídeo, a empresária foi até a creche, mas segundo ela, não teve respostas. Sendo assim ela decidiu de pronunciar em um grupo de mensagem e comunicou à responsável pelo local que estava ciente do fato e que iria tomar as medidas cabíveis.

“Eu tive que entrar em contato com a creche e isso me chateou bastante. Então se o vídeo não viralizasse, ninguém nunca ia saber”, disse.

Desde a última quarta-feira (7), Pingo está afastado da creche devido aos problemas de saúde. Ele começou a frequentar o local há um mês e depois de 15 dias, período em que o funcionário foi contratado para teste, o pequeno Pingo apresentou piora no quadro de saúde.

Dócil e carinhoso

Foto: Reprodução / Instagram

Com apenas seis meses de vida, a empresária conta que o animal sempre foi brincalhão e até hoje ela não entende a razão para tal brutalidade. Ela contou que sempre amou os animais e que hoje, contando com Pingo, ela possui seis cachorros.

Antes mesmo de nascer, Pingo já contava com o carinho de Dalila. A jovem conta que o animalzinho chegou na família depois de ter nascido de uma cadela que era da mãe do seu cunhado. 

“Há bastante tempo eu estava querendo adotar um. Depois que ele nasceu, eu esperei desmamar, dei todas as vacinas certinhas e ele está com a gente desde então”, contou.

Posicionamento da creche

Em nota, a empresa esclareceu que o homem foi contratado no dia 7 de agosto, trabalhando durante seis semanas, sendo três na filial de Vila Velha e três na de Vitória. Ele foi demitido no último dia 26 de setembro por indisciplina e insubordinação.

 Os proprietários do estabelecimento registraram um Boletim de Ocorrência contra o suspeito. A equipe de reportagem do jornal online Folha Vitória procurou a Polícia Civil para saber mais detalhes a respeito do caso e aguarda retorno.

“Apenas no dia 13/10/2020, tomamos conhecimento dos vídeos que mostram ele cometendo maus-tratos com os animais, sendo imediatamente registrado boletim de ocorrência na Delegacia de polícia.

Lamentamos profundamente o ocorrido e salientamos que nunca compactuamos com o comportamento esboçado no vídeo. Possuímos como missão a promoção de saúde, bem-estar e acima de tudo, amor aos animais.

Todas as medidas administrativas e judiciais estão sendo adotadas pelo corpo jurídico da empresa, com o objetivo de reparar esse lamentável acontecimento e para identificar e tomar as medidas cabíveis contra quem estiver difamando injustamente o trabalho da empresa, espalhando fake news e tentando se promover de alguma forma ou lançando campanha difamatória em cima da empresa, nos colocamos à disposição para qualquer tipo de esclarecimento.”

Fonte: Folha Vitória

Vídeos mostram ex-funcionário de hotel para animais maltratando cachorros no ES

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.