Focas bebés encontradas decapitadas na Nova Zelândia

Focas bebés encontradas decapitadas na Nova Zelândia
Foto: THEO MOYE/ALAMY

Seis crias de foca foram encontradas decapitadas na baía da Península de Banks, na Nova Zelândia. De acordo com um comunicado do Departamento de Conservação (DOC), as focas tinham 11 meses e foram descobertas na segunda-feira por um operador turístico, que estava a realizar um passeio de barco.

As cabeças dos animais não foram encontradas e o Departamento de Conservação acredita que estes terão sido mortos noutro local e que foram atirados de um barco com a intenção de serem encontrados por visitantes.

O responsável das operações do departamento, Andy Thompson, afirmou em comunicado que esta situação é “cruel e insensível”.

Devido à natureza perturbadora, brutal e violenta deste crime contra filhos indefesos de focas, ele acabou por ser denunciado à polícia”.

Três das focas encontradas foram já enterradas por especialistas do Departamento de Conservação e as restantes foram transportadas para autópsias na Universidade Massey, em Palmerston North, Nova Zelândia.

A autópsia irá determinar a causa exata da morte, mas acreditamos que é incrivelmente improvável que tubarões tenham mordido as cabeças de seis focas e que tenham deixado os corpos intactos”.

As autoridades pediram às pessoas que tenham visto algo suspeito na baía da Ilha do Sul que entrem em contacto e denunciem o que viram.

As focas são um dos animais marinhos que estão protegidos pela Lei de Proteção dos Mamíferos Marinhos dos Estados Unidos, lei que considera crime perturbar, alimentar, capturar e maltratar estes animais.

De acordo com o comunicado do departamento, existem casos de pessoas que maltratam e matam focas por ficarem frustrados por não terem peixe suficiente para pescar.

Lamentavelmente, o antagonismo em relação às focas deve-se, muitas vezes, à ideia errada de que as focas comem grandes quantidades de peixes, que costumam ser pescados para consumo humano. No entanto, esse não é o caso. Várias pesquisas mostram que 90% da alimentação das focas da Península de Banks é composta por peixes-lanterna que não são procurados na pesca”, afirmou Andy Thompson.

Fonte: tvi24 / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.