Fogos de artifício poderão ser proibidos em Araranguá, SC

Fogos de artifício poderão ser proibidos em Araranguá, SC
Foto: Imagem Ilustrativa.

Quem nunca ficou irritado com o barulho de fogos de artifícios no céu? Depois de tanta reclamação de idosos, crianças e de tutores de animais, o vereador Kila Ghelere decidiu encaminhar para a Câmara de Vereadores um projeto de Lei que visa proibir os fogos de artifícios que possuem efeito sonoro na cidade de Araranguá.

A proposta foi protocolada na sessão ordinária da última segunda-feira, dia 07 e desde então o projeto de lei teve uma grande aceitação por parte da população que por meio das redes sociais comentou sobre a indicação do Vereador.

Kila destaca que o projeto foi muito debatido com apoiadores e com a própria população, antes de ser protocolado.”Há muito tempo debatíamos essa coibição dos fogos de efeito sonoro. Tendo em vista que outras cidades e outros estados proibiram esta prática, vimos que estávamos no caminho certo e então decidi, junto com alguns apoiadores e ouvindo a população, elaborar este projeto de lei, lembrando que ela apenas pretende coibir fogos de efeito sonoro, já os de efeito visual não são restringidos. “.

O vereador comentou que o projeto que veda a venda, manejo, queima e soltura de fogos produtores de ruídos sonoros. “Essa soltura provoca grandes estragos na vida de muitas pessoas. Além de incomodar e prejudicar crianças e idosos os animais também são prejudicados, pois os artefatos pirotécnicos provocando pânico e desorientação dos animais, devido a eles possuírem uma sensibilidade auditiva muito inferior a nossa”, finalizou.

Vereador Kila Ghelere.
Vereador Kila Ghelere.

O projeto de lei libera apenas a soltura desses instrumentos no réveillon. “Deixamos a critério da prefeitura a utilização de fogos como esse na popular virada do ano, mas já em outras datas estará proibido esse manuseio, com uma penalização de mais de 1000 reais”.

Defensora da causa

A comunicadora de Rádio e TV, Karem Suyam, em suas redes sociais sempre se posicionou contrária a essa prática. A reportagem do Grupo W3, entrevistou Karem que evidenciou os seus motivos. “Eu acredito que a prática de soltura de fogos de efeito sonoro, não tem benefício, apenas malefícios. Somente se por ventura a pessoas que solta, sente prazer – que eu acho muito difícil-, já os malefícios são grandiosos, pois prejudica e amedronta os próprios seres humanos e também os animais”, salientou.

Karem conta que seu próprio filho tem medo de fogos de artifício. “Eu tenho um filho de cinco anos e ele tem medo de fogos que provocam esses estouros, agora imagina quantas outras crianças e pessoas tem medo de fogos de artifício. Sou muito favorável a este projeto e parabenizo o vereador pelo projeto de lei, pois estes fogos não servem para nada”.

Ela ainda comenta que espera que se a lei seja aprovada, e além disso a população se conscientize. “Hoje a venda de fogos e a sua fabricação não movimenta a economia, já que o mercado de trabalho é bem pequeno para esse setor, com essa aprovação não teríamos nada á perder.”, finalizou.

Karem Suyam.
Karem Suyam.

Na opinião dos leitores

“Até que enfim meu sonho vai ser realizado, odeio foguetes. Por vários motivos, idosos doentes sofrendo com essa palhaçada, crianças, bebês e animais. Já passei por essas situações.”

Cida Teixeira – Araranguá

“Até que enfim uma notícia boa… Ah e pra quem fala que isso é besteira, é porque não gosta de animais como a gente. Kila está de parabéns se for aprovado.”

Janaina Serafim – Araranguá

“Acho justo, primeiro de tudo nós temos que respeitar o outro. Meu espaço termina quando começa o do outro. Se tivéssemos respeitando isso, com certeza não teríamos que ter na câmara um projeto de lei como esse. Temos que pensar nos acamados, idosos e bebês. Não precisamos exaltar a nossa felicidade atrapalhando os outros.”

Lisiane Cortesia – Araranguá


Nota do Olhar Animal: Como dissemos em notícia recente sobre PL similar em Taubaté, SP, a medida é um avanço. Ao menos do barulho, que chega a causar vítimas fatais, animais humanos e não humanos serão poupados. Porém, a claridade dos fogos luminosos prejudica os animais silvestres, alterando ciclos reprodutivos, por exemplo. No mais, os produtos usados em fogos de artifício são altamente poluentes. Os fogos deveriam ser simplesmente banidos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.