Fogos matam dois cães e deixam dezenas perdidos em Campinas, SP

Fogos matam dois cães e deixam dezenas perdidos em Campinas, SP
Foto: Reprodução Internet

Mortes, fugas, internações. Esse é o balanço que os fogos ruidosos deixaram mais uma vez na Região Metropolitana de Campinas.

O sharpei Shong, de 7 anos, foi encontrado morto em casa, em Paulínia, espetado na cerca de madeira que divide a garagem e o quintal. Quem o encontrou foi a aposentada Izilda Marcon, que mora em Barão Gearaldo, mas estava indo a casa para dar água e ração para o pet. O cachorro era do filho dela, que foi a Minas Gerais passar o Réveillon. “O Shong estava bem. Estava saudável. Não sabemos ao certo o que aconteceu. Provavelmente se assustou com os fogos”, declarou a aposentada. “Em Barão, foi um tumulto. Parecia que o mundo ia acabar, de tão forte que estavam os fogos. O meu galo ficou muito, muito inquieto”, acrescentou Izilda.

O bulldog Spock, que foi resgatado há um ano pelo Patinhas Perdidas, de Valinhos, morreu de ataque cardíaco devido aos fogos. “Seu coraçãozinho não aguentou tamanha estupidez humana”, postou o grupo no Facebook. Depois de ficar 5 anos acorrentado, o cachorro ficou paraplégico. “Teve um caminho de luta e superação, e ainda aguardava por um lar especial como ele”.

O poodle Max, que tem 14 anos e foi resgatado há 4 meses pelo grupo Animal de Rua, de Campinas, é cardiopata e quase infartou. “Ele passou muito mal. Convulsionou e teve que passar a noite no hospital. Ficou completamente descompensado, mas conseguiram estabilizá-lo”, conta a protetora Andrea Galleta.

Pelo menos 15 animais estão desaparecidos na região. “Pelo menos 12 pessoas ligaram para saber se o animalzinho delas havia dado entrada aqui”, informa o Hospital Veterinário Taquaral (HVT).

Além desses casos, duas cachorras mestiças de pitbull, que moram em uma casa no Bonfim em Campinas, estão desaparecidas. Fugiram depois que o pitbull macho, da mesma casa, estourou uma porta de vidro, e ficou com as patas em carne viva, mas foi levado ao Hospital Veterinário Verlengia. As duas são brancas, uma com mancha marrom no olho (e que atende pelo nome de Filhote) e outra com mancha preta (chamada Branquinha). Quem as encontrar, deve contatar Juliana Souza pelo WhatsApp (19) 974198966.

A moradora de Valinhos, Adriana Cano, que vive no Condomínio Residencial Canterville Residence, ao lado da garagem do Rápido Luxo Campinas, procura o tutor de uma cachorrinha marrom que está perdida devido aos fogos. “Como todos os anos, com a queima de fogos do dia 31, acabam aparecendo no meu condomínio cachorros que escaparam de suas casas por conta do barulho”. Quem estiver procurando a cachorrinha, deve contata Adriana pelo (19) 998626677.

Fonte: Paulínia News 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.