Foie gras: Ativistas fazem protesto e restaurante suspende festival gastronômico em Curitiba, PR

Foie gras: Ativistas fazem protesto e restaurante suspende festival gastronômico em Curitiba, PR

Por Felipe Ribeiro

PR Curitiba foie grass

Um grupo de defensores dos animais de Curitiba realizou nesta segunda-feira (17) um protesto para tentar barrar um festival gastronômico no shopping Pátio Batel. Promovido pelo restaurante francês La Varenne, o festival usa como matéria prima o foie gras, que é o fígado gordo de ganso ou pato resultado de um método milenar conhecido como gavage, em que os animais são forçados a se alimentar. O festival foi suspenso nesta terça-feira (18), mas os pratos que custam a partir de R$ 210 continuam sendo vendidos para quem já havia feito reserva.

Segundo Lydvar Schulz, do grupo Onca, cerca de trinta manifestantes estiveram de forma pacífica na segunda-feira para conscientizar clientes a evitarem o festival. “Talvez o restaurante tenha até aproveitado a polêmica, mas isso já vem sendo discutido em outros lugares e é até proibido em alguns países do mundo. Estamos levantando a discussão, já que tantos lugares fazem isso, mas muita coisa na questão animal precisa mudar”, disse.

A Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou em julho um projeto que proíbe em todo o Paraná a produção e o comércio do foie gras. Segundo o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais, deputado Rasca Rodrigues (PV), o gavage é um método de tortura. “É uma iguaria consumida por pouca gente, custa de trezentos a mil reais o quilo e que não traz nenhum benefício à saúde humana, muitos menos aos animais em questão”, afirmou na justificativa.

Para Schulz, a aceitação no primeiro dia de protestos foi muito positiva e novamente eles estarão no local nesta terça-feira (18). “Nosso grupo existe há onze anos e sempre promovemos protestos pacíficos. Abordamos as pessoas, mas tudo em ordem e de forma educada, colocando a discussão em pauta”, concluiu.

A Banda B entrou em contato com a assessoria do La Varenne, que informou que o festival foi suspenso. Apesar disso, todas as reservas aos clientes que reservaram o prato serão honradas normalmente.

O Pátio Batel ainda não se pronunciou sobre a polêmica.

Fonte: Banda B

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.