Fotos impressionantes expõem o terrível impacto do lixo plástico em animais marinhos

Fotos impressionantes expõem o terrível impacto do lixo plástico em animais marinhos

Já se perguntou o que realmente acontece com todo o lixo que nós humanos produzimos? Vamos colocar desta forma… não é uma história nada agradável. A cada ano, humanos despejam gritantes 8,8 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, mas a história não acaba aí. Mais de 80 por cento da poluição marinha é derivada das atividades terrestres. Derramamento de óleo, esgoto, escoamento agrícola, e o despejo de materiais químicos tóxicos são os principais problemas, mas também o lixo plástico do cotidiano que nós frequentemente jogamos fora sem pensar muito nele.

O problema então foi resumido pelo World Wildlife Fund (WWF): “Minúsculos animais na base da cadeia alimentar, como os plânctons nos oceanos, absorvem os químicos conforme eles se alimentam. Pelo fato de que eles não são metabolizados facilmente, os químicos se acumulam nesses órgãos, se tornando muito mais concentrados em seus corpos do que na água ou no solo. Estes organismos são comidos por pequenos animais, e a concentração aumenta de novo. Estes animais, por sua vez, são comidos por animais maiores, que podem viajar grandes distâncias com sua carga química ainda maior”.

Em uma tentativa de aumentar a conscientização pelo sofrimento destes animais, WWF lançou uma campanha intitulada “O Preço da Conveniência” em colaboração com o fotógrafo Christian Waters, para mostrar às pessoas exatamente o que acontece com o lixo que elas jogam fora.

Em uma entrevista com Refinery29, Waters explicou por que ele se sentiu tão compelido a chamar atenção para este problema: “As pessoas estão basicamente usando os oceanos como suas lixeiras. Eu pensei que talvez eu possa fazer a diferença e tentar criar algo que irá ajudar as pessoas a mudarem suas vidas e mudarem suas atitudes para com as criaturas do oceano”.

Em uma recente expedição de mergulho pela Malásia, Waters e sua namorada estavam admirando o céu azul e o mar cristalino, quando eles começaram a ver pedaços de lixo flutuando pela água. Em adição a essa visão angustiante, Waters recentemente assistiu a um vídeo “forte e emocionalmente desgastante” de alguém tentando remover um canudinho do nariz de uma tartaruga marinha. “Em um cenário tão lindo, o lixo é algo tão vil que consegue perturbar tudo”, Waters disse. “Eu sabia que basta somente um pedaço de lixo para matar um pedaço da vida selvagem, e isso me deixou muito chateado”.

As imagens de Waters são ao mesmo tempo impressionantes e horríveis, adicionando o perfeito toque de urgência dessa triste campanha do WWF.

Lixo animais marinhos2

As fotos são austeras e inflexíveis em seu retrato da dura realidade sobre o que o lixo que produzimos está fazendo com os oceanos.

Lixo animais marinhos3

Elas têm o objetivo de ilustrar, como Waters colocou, que nós realmente estamos usando nossos oceanos como uma gigante lixeira… e causando extinção em massa das espécies no processo.

Lixo animais marinhos4

As fotos já estão expostas em cartazes ao redor de Pequim, a capital da China.

Lixo animais marinhos5

Dado que os cientistas acreditam que hoje já existem ao menos três grandes ilhas de lixo somente no Oceano Pacífico, este projeto não poderia ser mais importante ou oportuno.

Lixo animais marinhos6

O slogan da campanha, “Responsabilidade Muda a Poluição”, lembra cada um de nós do crucial papel que temos para mudar esta situação.

Lixo animais marinhos7

Por Aisling Maria Cronin / Tradução Alice Wehrle Gomide

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.