FPI resgata mais de mil animais silvestres em uma semana no Sertão de Alagoas

FPI resgata mais de mil animais silvestres em uma semana no Sertão de Alagoas

Mais de mil animais foram resgatados em residências e feiras livres verificadas pela nona etapa da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), coordenada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), em uma semana de atuação na região do Alto Sertão alagoano.

Só nesse sábado (10), cerca de setenta animais foram resgatados na feira livre de Delmiro Gouveia. Por lá, as espécies mais comuns encontradas foram galo de campina e extravagante. Mais tarde, em um alvo identificado pela investigação prévia do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), no povoado Farias do Meio, na zona rural de Monteirópolis, foi flagrado um montante de 85 aves sendo criadas em residência para provável comercialização.

Mais de mil animais foram encontrados pelas equipes ao longo da semana – FOTO: Jonathan Lins/Ascom MPE

“Recebemos a informação que se tratava de um traficante de animais. Fomos ao local e na residência dessa pessoa não tinha nenhum bicho, mas havia muitos indícios de criação no local, como caixas viajantes – que são usadas para transportar os animais – ração, e em uma vasculhada nos arredores do terreno os animais foram aparecendo. Em uma casa um pouco afastada nós encontramos um montante de 85 aves como galo de campina, extravagante, azulão e caboclinho.

Além disso, encontramos animais mortos nas gaiolas, provavelmente não estavam cuidando da forma adequada”, conta Epitácio Correia, coordenador da equipe fauna e gerente de fauna, flora e unidades de conservação do IMA.

O responsável pela residência, que já havia sido preso em operação do Batalhão de Caatinga há três anos, foi encaminhado à Delegacia de Batalha e multado em R$ 85,9 mil por três infrações: maus tratos a animais silvestres, ter e manter animais silvestres sem autorização de órgão competente e manter em depósito madeira de vegetação nativa se registro de origem legal.

Animais foram encontrados em condições precárias no Sertão de AL – FOTO: Jonathan Lins/Ascom MPE

Durante a semana, outros grandes resgates foram feitos em residências em outros municípios da região. Na quinta-feira (8), a equipe autuou, em Olho d’Água das Flores, um homem que mantinha 89 pássaros silvestres em um grande viveiro de alvenaria construído nos fundos de sua residência, razão pela qual foi autuado em R$ 44,5 mil, com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) lavrando um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) em desfavor do suspeito. Já em Monteirópolis, outro infrator foi flagrado com animais. Reincidente, o responsável foi autuado em R$ 13 mil.

Ao todo, nesta primeira semana de atuação, quarenta pessoas foram responsabilizadas por crimes ambientais. Em sua maioria, os animais capturados são aves, mas ainda foram encontrados preás, jabutis e uma jiboia, já devolvida à natureza.

Uma das espécies apreendidas é o Azulão – FOTO: Jonathan Lins/Ascom MPE

Fonte: Gazeta Web

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.