Funcionário de fazenda em MS é preso por caçar animal em extinção

Funcionário de fazenda em MS é preso por caçar animal em extinção

Caçador foi autuado em R$ 5 mil pelo abate de onça-parda. Flagrante foi feito durante fiscalização da PMA em rodovia estadual.

MS Bonito extincao1 desfoque

Um funcionário de uma fazenda na região de Bonito, distante 278 quilômetros de Campo Grande, foi preso nesta quarta-feira (20) por caçar uma onça-parda, espécie em extinção. Policiais realizavam uma fiscalização na rodovia MS-178 quando ouviram os disparos de arma de fogo.

Segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA), ao ouvirem os disparos, os militares adentraram a vegetação e flagraram o caçador que tinha acabado de abater um animal da espécie onça-parda adulto.

O suspeito disse aos policiais que a arma utilizada na caçada estava na sede da fazenda onde trabalhava. Os policiais foram até o local informado e apreenderam uma espingarda calibre 22 e um revólver calibre 38, além de munições. Todo armamento não tinha documentação.

O suspeito que reside na propriedade recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Bonito. O funcionário da fazenda foi autuado em flagrante por crime ambiental de caça ilegal e por posse ilegal de arma.

De acordo com a PMA, a pena para a caça é de seis meses a um ano e meio de detenção, já que o animal está na lista de extinção. A penalidade para posse de arma é de um a três anos de detenção. O suspeito também foi autuado administrativamente e multado em R$ 5 mil pelo abate do animal.

A onça será enviado para Campo Grande para ser empalhada. O trabalho está agendado para sábado (23) durante um curso da PMA. A onça será utilizada em trabalhos de educação ambiental para sensibilizar estudantes e a população em geral sobre a importância da fauna.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.