Funcionário que não sacrificou filhotes de urso é suspenso no Canadá

Funcionário que não sacrificou filhotes de urso é suspenso no Canadá

Canada PortHardy ursos

De acordo com o canal de TV CBC News, um agente do Serviço de Conservação Ambiental foi suspenso ao se recusar a matar dois filhotes de urso. O fato aconteceu em Port Hardy, Canadá.

Uma ursa, mãe dos dois filhotes, invadiu por duas vezes um trailer a fim de pegar a carne guardada em um freezer. A fêmea foi morta na segunda tentativa. Os filhotes, procurando pela mãe, chegaram ao trailer e subiram em uma árvore próxima. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Conservação Ambiental foram chamados. O funcionário da empresa de conservação ambiental, Bryce Casavant, recebeu a ordem de sacrificar os animais, mas se negou a matar o casal de filhotes, optando por levá-los a um hospital veterinário. Assim que os ursos foram examinados e liberados, a North Island Wildlife Recovery Association, uma empresa que reabilita animais para retornarem à vida selvagem, ficou com os ursos, agora chamados de Jordan e Athena.

A recusa de Bryce em seguir a ordem dada pela instituição em que trabalha não foi vista com bons olhos. O funcionário foi suspenso e a empresa pretende realizar uma investigação. A CBC News contou ainda que a história emocionou a população, que promoveu um abaixo-assinado no Change.org pedindo o retorno de Bryce às suas funções. As assinaturas já chegaram à soma de 130 mil pessoas a favor do funcionário. Jordan e Athena permanecem na instituição de reabilitação de animais.

Fonte: GCN

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.