Funcionários que maltrataram cachorro na Costa Rica são demitidos por construtora

Funcionários que maltrataram cachorro de rua na Costa Rica são demitidos por construtora; vídeo

A Construtora Hernán Solís anunciou neste sábado que despediu e denunciou ao Ministério Público os dois funcionários da manutenção de estradas que aparecem em um vídeo maltratando um cachorro na Costa Rica.

“A empresa condena categoricamente as ações de maus-tratos ao animal realizadas por de dois ex-empregados na província de Guanacaste”, indicou a companhia em comunicado.

Vestidos com roupas do Conselho Nacional de Estradas (Conavi), empresa vinculada ao Ministério de Obras Públicas e Transportes, um deles segura o animal pelo pescoço, enquanto o outro amarra latas vazias de cerveja no corpo do cachorro, que sai correndo apavorado. A empresa, contratada pelo Conavi para fazer a manutenção das estradas, lamentou o ocorrido e garantiu que está comprometida com a proteção dos animais.

No vídeo, que circulou hoje em redes sociais e em meios de comunicação costa-riquenho, outros dois trabalhadores aparecem gargalhando do que acontece.

Os dois demitidos, identificados pela empresa como José Luis Villalobos e Handell Juárez, podem ser processado pela Lei de combate aos Maus-tratos aos Animais, que pune com dois anos de prisão quem mata um animal doméstico ou domesticado, e com um ano de reclusão quem cause algum dano.

O ministro de Obras Públicas e Transportes, German Valverde, afimrou nas redes sociais que “este tipo de comportamento é repudiável”.

“Não posso admitir este tipo de comportamento de maus-tratos com os animais e exijo que se desculpem publicamente, já que não é justo que o grande esforço que realizamos em todo o país, com mais de 500 funcionários que trabalharam arduamente por mais de três semanas para recuperar a infraestrutura das estradas, seja desmerecido por pessoas que atuam dessa forma, maltratando animais”, expressou Valverde.

Os homens trabalhavam na reconstrução de trechos viários na província de Guanacaste, uma das mais afetadas pela passagem da tempestade tropical Nate no inícios do mês.

Fonte: Jornal de Floripa


Nota do Olhar Animal: Um ótimo exemplo para empresas brasileiras esse de demitir qualquer funcionário que seja flagrado praticando o crime de maus-tratos contra animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.