Foto: Reprodução/TV Itararé

Fundadora de ONG fala sobre descoberta de cemitério clandestino de animais na PB

A fundadora da ONG Adota Campina, Bárbara Barros, afirmou, em entrevista à Rádio Caturité FM, que recebeu a denúncia anônima sobre a existência de um cemitério clandestino de animais na cidade de Queimadas através das redes sociais, com fotos e vídeos, e prontamente entrou em contato com a Polícia Civil.

Ela destacou que esteve junto com a polícia no local e presenciou uma cena de filme de terror, onde existiam animais mortos por toda a extensão do terreno, em cisternas, em sacos plásticos e com metade dos corpos enterrados.

Bárbara declarou que uma mobilização será realizada no intuito de identificar os tutores dos animais que foram encontrados mortos e disse que as pessoas podem entrar em contato através do Instagram ou Facebook do Adota Campina ou pelo telefone (83) 9 9907-7578.

– As denúncias chegaram de maneira anônima através das redes sociais e nós nos assustamos com a quantidade de corpos espalhados e a forma como os animais estavam. Fizemos contato para saber quem era o proprietário do local, e a polícia esteve presente. Chegamos e tinha um cheiro horrível, animais jogados por todo o terreno, verdadeiramente um filme de terror. Eu acredito que lá é bem pior que qualquer filme de terror. A nossa missão é saúde pública, segurança e também cuidar dos animais. Elucidar crimes cruéis é necessário. Acreditamos na segurança pública do Estado, sabemos que será elucidado – disse.

Bárbara ressaltou que confia na polícia e na apuração dos fatos para que o culpado seja punido e a situação seja esclarecida.

Fonte: Paraíba Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.