Gado australiano ‘sendo morto a marretadas no Vietnã’: denúncia

Gado australiano ‘sendo morto a marretadas no Vietnã’: denúncia

Por Dan Harrison / Tradução de Marli Vaz de Lima

Vietnã gadomorto

Gado australiano está sendo morto a marretadas em matadouros vietnamitas, de acordo com uma denúncia apresentada ao Departamento de Agricultura Federal por um grupo de defensores de direitos dos animais.

Animals Australia, uma organização de proteção animal, apresentou a denúncia junto ao departamento na semana passada, depois de documentar as práticas brutais no Vietnã no mês passado. A diretora de comunicações da organização, Lisa Chalk, disse que as imagens do gado sendo morto eram “tão chocantes e angustiantes” que a organização decidiu não divulgá-las publicamente neste momento.

A Sra. Chalk afirmou que o Vietnã é atualmente o segundo maior mercado de exportação para o gado australiano, com 178 mil animais exportados para lá em 2014.

Ela disse que bovinos e búfalos eram tradicionalmente abatidos no Vietnã com repetidos golpes de marreta na cabeça.

A visão do gado australiano sendo morto desta maneira foi levada à atenção do departamento de agricultura primeiramente em junho de 2013 por um membro do público.

A Sra. Chalk disse que a Animals Australia havia solicitado uma reunião com o Conselho dos Exportadores de Animais Vivos Australianos, porque não tinha fé que o departamento tomaria as medidas adequadas.

Um porta-voz do Ministro da Agricultura, Barnaby Joyce, disse que três investigações estavam em andamento sobre o uso de marretas no Vietnã, segundo relatórios dos exportadores em março deste ano.

O porta-voz disse que o relatório da Animals Australia estava sendo avaliado para determinar se ele está relacionado com alguma das investigações já em curso.

Ele disse que o departamento estava buscando informações de outros exportadores para determinar se houve quaisquer outras infrações do Sistema de Garantia da Cadeia Exportadora de Abastecimento (ESCAS – Exporter Supply Chain Assurance System), um sistema criado para assegurar que os animais exportados da Austrália sejam tratados com humanidade, depois da suspensão do comércio de gado vivo para a Indonésia em 2011, após revelações de crueldade.

“O governo australiano leva a questão do bem-estar animal extremamente a sério e vamos continuar a trabalhar com afinco para garantir que todos os requisitos do ESCAS sejam atendidos pelos exportadores australianos”, disse o porta-voz.

“O departamento tem monitorado de perto o sistema ESCAS no Vietnã desde março e está trabalhando com empenho para garantir que quaisquer problemas sejam corrigidos e que os padrões rigorosos de bem-estar animal exigidos sejam mantidos.

“O governo australiano permanece totalmente comprometido com o comércio de exportação de animais vivos, e, quando surgem problemas, nós lidamos com as questões específicas – nós paralisamos todo o setor.”

Um comentário foi solicitado ao Conselho de Exportadores de Gado da Austrália.

Fonte: The Sydney Morning Herald

Nota do Olhar Animal: Terrível a morte desta forma, mas o caminho não é o de dar um “boa morte” e sim o de não matar. Mais uma vez recomendamos a leitura do artigo Abate humanitário, sobre a falácia que representa este tipo de ação.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.