Galgo criado para corrida não tinha uma pata – e isso salvou sua vida

Galgo criado para corrida não tinha uma pata – e isso salvou sua vida

Por Elizabeth Claire Alberts / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Numa tarde de abril alguns anos atrás, Nora Anderson-Dieppe recebeu um telefonema. Um criador de galgos queria entregar-lhe uma filhotinha de onze semanas de vida com uma pata ferida. Desde que um filhote lesionado é inútil para corrida de cães, o criador queria matá-la a menos que ela fosse adotada.

Australia Sydney galgo corrida pata

Anderson-Dieppe imediatamente aceitou adotar a cachorrinha, que foi chamada de Millie. Ela correu até a propriedade do criador em um subúrbio ao sul de Sydney, na Austrália, e ficou chocada com o que ela encontrou.

A pata da Millie não estava simplesmente ferida – ela tinha perdido sua pata inteira. O criador não queria contar o que tinha acontecido, mas parecia que ele – ou outra pessoa – tentou cuidar sozinho da pata da cachorra. “Amputação traumática”, o veterinário diria mais tarde sobre a lesão. Ou isso foi um acidente, ou um caso deliberado de crueldade animal.

Australia Sydney galgo corrida pata2

A filhote não recebeu nenhum medicamento para dor, e ela estava chorando e latindo por atenção quando Anderson-Dieppe a pegou em seus braços. Ela levou Millie direto para o hospital veterinário para um tratamento de emergência. O veterinário limpou as feridas de Millie e a preparou para uma cirurgia de enxerto de pele.

Australia Sydney galgo corrida pata3

Após muitas semanas de visitas ao veterinário e tratamentos de fisioterapia, a lesão de Millie sarou, e ela finalmente ganhou uma prótese feita pelo Canadian K-9 Orthotics and Prosthetics. “Ela ama a vida”, Anderson-Dieppe conta ao The Dodo. “Ela corre como qualquer outro cão, e ama especialmente correr na lama ou na praia”.

Australia Sydney galgo corrida pata4

“Ela nunca deixa nada ficar no seu caminho”, ela acrescentou. “Desde o primeiro dia, ela usou o coto para abrir portas e brincar com seus amigos. Ela é uma inspiração”.

Australia Sydney galgo corrida pata5

Millie pode ter recebido seu final “feliz para sempre”, mas Anderson-Dieppe não conseguia parar de pensar nos irmãos de Millie, que foram vendidos para a indústria de corrida de galgos. “Quando eu fui buscar Millie, eu vi todos seus irmãos com ela”, ela diz. “Eu me lembro de ter olhado para cada um deles individualmente e pedindo desculpas silenciosamente por não ser capaz de levá-los também”.

Australia Sydney galgo corrida pata6

Anderson-Dieppe conseguiu resgatar a irmã de Millie, Sav, após ela ter sido aposentada das corridas na Austrália Ocidental em 2015. “Sav foi para um lar adotivo maravilhoso”, Anderson-Dieppe diz, “mas eu me recusei a aceitar que Sav seria a última daquela ninhada que eu salvaria”.

Australia Sydney galgo corrida pata7

“O irmão de Millie, Jack, também estava na lista para adoção. Seu dono o tinha vendido para Glengarrie Trial Track, um comércio de cães em Nova Gales do Sul, Austrália, após ter visto cartazes de oferta para comprar galgos lentos. Quando Anderson-Dieppe questionou sobre adotar Jack, ela então ficou sabendo que ele foi vendido para o exterior. “Ele foi vendido por US$ 3.000 para Macau, e agora está correndo no Canidrome”, diz Anderspn-Dieppe. “A maioria dos galgos enviados para Macau morrem lá”.

A corrida de galgos já é ruim na Austrália, mas em Macau é muito pior. O Canidrome é a única pista legal de corrida de galgos na China, apesar de Anderson-Dieppe alegar que ela opera ilegalmente ao fazer mais corridas do que o contrato permite. O Canidrome possui aproximadamente 730 galgos, a maioria da Austrália. Quando esses cães são lesionados ou não conseguem ganhar cinco corridas consecutivas, eles são eutanasiados. Estima-se que o Canidrome mate 30 galgos por mês.

Australia Sydney galgo corrida pata8

Anderson-Dieppe vem ativamente fazendo uma campanha para fechar o Canidrome, e lançou uma comunidade no Facebook chamada Bring Jack Home (Traga Jack para Casa). Ela e Millie vão a todos os protestos e campanhas contra corridas em Sidnei. “Nós lutamos por Jack, e pelo resto dos galgos em Macau”, ela diz. “Jack representa todos os galgos em Macau”.

Australia Sydney galgo corrida pata9

Após ter corrido bem no começo de sua carreira, Jack recentemente perdeu seis corridas no Canidrome. “Galgos que não ficam nos três primeiros lugares em cinco corridas consecutivas são retirados do banco de dados e tidos como mortos”, diz Anderson-Dieppe. “Nós deixamos bem claro para o Canidrome que não queremos vê-lo morto e para que eles permitam que a gente possa adotá-lo. Nós só podemos olhar seu perfil online e esperar que a gente não veja este ser encerrado”.

Australia Sydney galgo corrida pata10

Albano Martins, o presidente da ANIMA Sociedade de Proteção dos Animais em Macau, também está trabalhando para salvar Jack e os outros galgos do Canidrome. “Albano trabalha muito para negociar o resgate dos galgos para que eles não sejam eutanasiados e para fechar a pista de vez”, diz Anderson-Dieppe. “É graças ao Albano que nós achamos que Jack está sendo mantido vivo”.

Australia Sydney galgo corrida pata11

Enquanto Millie espera para se reunir com seu irmão, a Austrália tem excelentes notícias. No dia 7 de julho, o Premier Mike Baird anunciou que  a corrida de galgos será proibida no estado de Nova Gales do Sul a partir de julho do ano que vem. O Australian Capital Territory (ACT) rapidamente seguiu esse exemplo.

Isso também significa que os criadores de galgos nesses estados australianos terão que fechar seus negócios. Então o homem que criou Millie e Jack não será capaz de criar mais nenhum galgo para a indústria da corrida, uma vez que a proibição esteja em efeito.

Australia Sydney galgo corrida pata12

“Eu estou extasiada”, diz Anderson-Dieppe. “Isto é o que nós lutamos para conquistar. Foi um choque e temos certeza que não foi uma decisão fácil. E eu sei que Millie está pulando de alegria sobre essa decisão também”.

Australia Sydney galgo corrida pata13

Anderson-Dieppe espera que o público em geral venha a apreciar os galgos por sua natureza gentil e amorosa – e não por suas habilidades de corrida.

Australia Sydney galgo corrida pata14

“O laço que todos nós temos com Mille é tão especial”, ela diz. “Millie se aconchega na cama conosco, dá pequenos latidos por atenção quando ela está em outro cômodo para nos lembrar de que não devemos nos esquecer dela. Ela faz um pequeno balanço de cabeça quando ela está feliz. Ela sorri e balança sua cabeça de felicidade quando a gente chega em casa. Seu pai a ensinou agora como dar abraços e ela coloca suas patas em seu peito e o beija gentilmente”.

Australia Sydney galgo corrida pata15

Para ajudar a acabar com as corridas no Canidrome, você pode escrever para a Autoridade de Turismo de Macau e pedir que considere apoiar a campanha para fechar a pista. Você também pode conferir o formulário de adoção do ANIMA se estiver interessado em adotar um galgo do Canidrome.

Australia Sydney galgo corrida pata16

Fonte: The Dodo

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.