Gata sobrevive após ser jogada do 4º andar de prédio em SP; vídeo

Gata sobrevive após ser jogada do 4º andar de prédio em SP; vídeo
'Paçoca', de 10 meses, sobreviveu após ser jogada do 4º andar de prédio.

Uma gata com apenas dez meses de vida sobreviveu após ser arremessada do 4º andar de um prédio, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Um vídeo obtido pelo G1 mostra o momento em que o animal sofre a agressão. Ela sobreviveu com apenas ferimentos leves.

https://youtu.be/mT25DJPRftM

O caso ocorreu há nove dias, mas as imagens só foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (24). Segundo a estudante Juliana Freitas, de 34 anos, ao sair de casa com as filhas, no último dia 14 de outubro, não notou que uma de suas gatas, a ‘Paçoca’, de apenas dez meses, havia escapado.

Por volta das 23h30 do mesmo dia, recebeu uma mensagem da síndica do prédio, informando que o animal estava do lado de fora, chorando e querendo entrar no apartamento. Ela só viu o texto quando chegou ao prédio, por volta de 0h40, e passou a procurar pela gata.

“Disseram que ela estava em outro bloco, sendo cuidada por uma moça. Fui até lá, agradeci e a peguei. Vi que ela estava ferida. Mas, quando estava chegando em casa, outra vizinha me disse que ela não havia caído, mas que alguém a tinha jogado do 4º andar”, conta.

Inicialmente, Juliana preferiu não acreditar que alguém tivesse arremessado a gata dos cerca de dez metros de altura, mas, ainda assim, solicitou o registro de uma câmera de monitoramento do prédio, que fica acima da porta de seu apartamento, no bairro Jardim Primavera. No fim da última semana, elas constataram o crime.

“Nas imagens, vi que, na verdade, foi o namorado da síndica quem jogou minha gata. Não cheguei a falar com ele, pois desde então ele não apareceu mais no prédio. Mas falei com a síndica, expliquei que fiz o B.O., e ela reconheceu que foi um erro”, diz.

Vídeo flagra gata sendo jogada do 4º andar de prédio em Guarujá, SP. (Fotos: G1 Santos)

Ela registrou um boletim de ocorrência de maus-tratos contra animais na Delegacia Sede do município, e até agora não consegue acreditar no que aconteceu. “Eu levei um susto, chorei muito, não acreditava em tamanha maldade. É absurdo”, desabafa.

‘Paçoca’ passou por consulta no veterinário, que não registrou qualquer fratura na gata, apenas inchaço em uma das patas e escoriações. Após o susto, agora, Juliana e a família buscam um novo lar. “Estou angustiada. Até o fim do mês faço isso, pois não quero ficar mais lá. Uma pessoa que não tem paciência com um animal não tem com ninguém”, conclui.

‘Paçoca’, de 10 meses, sobreviveu após ser jogada do 4º andar de prédio. (Foto: Juliana Freitas/Arquivo Pessoal)

Por João Amaro

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.