Gato escapa a morte e é condenado a prisão perpétua nos EUA

Gato escapa a morte e é condenado a prisão perpétua nos EUA

Um gato na cidade de Bridgeport, em Connecticut, foi condenado a prisão perpétua e nunca mais poderá sair da casa dos donos por um Tribunal norte-americano.

O bichano atacou diversos vizinhos e, por isso, a tutora dele Ruth Cisero foi processada por expor a vizinhança ao perigo.

O gato corria o risco de apanhar a pena de morte, mas o juiz Patrick Carroll deu ao gato mais uma vida.

Lewis, o gato, foi condenado, num um caso raro, a uma espécie de prisão perpétua domiciliária.

Activistas dos direitos dos animais aguardavam ansiosos a decisão judicial. A tutora dele será obrigada a prestar 50 horas de serviços comunitários. E, se Lewis escapar e atacar de novo, Ruth pode apanhar até 6 meses de prisão.

Fonte: Folha de Maputo 


Nota do Olhar Animal: Incrível a estupidez de se atribuir deveres e até penalizações a animais não humanos, como se pudessem responder por seus atos. Por outro lado, negam-lhes os direitos mais básicos, como o direito à vida, ao bem estar.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.