Gato morre após ser agredido e torturado com cola quente nos EUA

Gato morre após ser agredido e torturado com cola quente nos EUA
IMAGEM FACEBOOK China Rose

Uma família de luto em Utah, nos EUA, está atrás da justiça pela morte de seu adorado animal de estimação após um criminoso não identificado ter torturado o gato até a morte com cola quente.

No último dia 8, China Rose compartilhou o destino deplorável do felino Sage, de seis anos de idade, depois de ela o ter encontrado quase morto. Sage desapareceu no começo da semana passada e foi encontrado dois dias depois com seus bigodes cortados, olhos inchados, ossos quebrados, pelo cortado. Ele tinha sido torturado com silicone e cola quente. Devido aos seus ferimentos, Sage, que também não conseguia andar, foi levado às pressas ao veterinário, mas morreu no dia seguinte.

“Ele está sofrendo. Ele veio para casa com uma coleira preta que não era nossa. Como ele conseguiu chegar em casa, nunca saberemos. Mas o fato de que ele encontrou seu caminho até nós indica o quão forte Sage é. Ele é um lutador. Nossos corações estão partidos porque há tão pouco que podemos fazer”, Rose escreveu em uma postagem viral no Facebook que está arrancando milhares de condolências das pessoas.

O caso de Sage causou indignação a vários grupos e indivíduos ativistas, incluindo Debbie Barnes da Sociedade Protetora de Utah. “Eles quebraram suas costelas, seus pequenos dedos, agrediram seu rosto, colaram seus olhos, tentaram fechar seu pênis e seu ânus com cola, o queimaram com cola quente e colocaram silicone nele”, ela contou ao WJLA. “Este é o pior caso de abuso que eu já vi”.

Muitos cidadãos preocupados doaram dinheiro para a hospitalização de Sage, mas que agora foram somados à recompensa de US$ 30.000 para qualquer pessoa que possa dar informações a respeito dos assassinos de Sage, o noticiário Fox 13 reportou.

Pelas leis de Utah, qualquer pessoa culpada de tortura animal receberá uma multa de até US$ 5.000 e será condenado a um período de até cinco anos de prisão.

Por Gianna Francesca Catolico / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Inquirer.Net

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.