Gato volta a saltar depois de receber implante de patas traseiras

Gato volta a saltar depois de receber implante de patas traseiras
Gatinho recuperou movimentos após cirurgia (Foto: Nikolay Doychinov/AFP)

Sete anos depois de Óscar, o primeiro gato que recebeu implante de duas patas artificiais, um veterinário búlgaro devolveu os movimentos a um jovem gato, Pooh, o primeiro gato “biônico” da Europa continental.

Sem as duas patas traseiras, o felino, de um ano, conta agora com duas próteses em polímero de borracha montadas em titânio. Um mês depois, a operação “pode ser considerada um sucesso”, disse Vladislav Zlatinov, cirurgião veterinário de Sófia, na Bulgária.

Pooh, de longo pelo negro e branco, que ainda está na clínica veterinária, hoje brinca como qualquer gato de sua idade com suas patas artificiais.

“Seu estado é mais que satisfatório. Ainda é um pouco desajeitado, mas pode caminhar, saltar e correr”, explicou Zlativnov.

Encontrado em abril perto de uma via de trem, em uma zona rural da Bulgária, Pooh (“pelúcia” em búlgaro) provavelmente perdeu suas duas patas traseiras ao ser atropelado por um trem.

Segundo o veterinário, é o primeiro gato com um duplo implante de próteses na Europa continental, após a operação de Óscar na Grã-Bretanha em 2009, feita pelo cirurgião Noel Fitzpatrick.

Outro gato búlgaro, Steven, que também perdeu suas duas extremidades traseiras, já conta com uma prótese e logo deverá ser implantada a segunda, disse Zlatinov.

“Pooh e Steven sobreviveram porque não foram abandonados à sua própria sorte”, disse Vyara Mladenova, da ONG de defesa dos animais Let’s Adopt, que financiou as operações.

Pooh deve ter sido atropelado em uma linha de trem
Pooh foi resgatado por uma ONG de proteção aos animais
O gato se recupera ainda na clínica onde foi operado, na Bulgária

Fonte: O Sul 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.