Gatos são encontrados mortos em lixeiras e lotes baldios de quadra em Palmas, TO

Gatos são encontrados mortos em lixeiras e lotes baldios de quadra em Palmas, TO

Vários gatos foram encontrados mortos na quadra 904 Sul, em Palmas, desde a última sexta-feira (22). A principal suspeita é que eles tenham sido envenenados. Os animais foram jogados no lixo e em lotes baldios dentro de sacos plásticos. Uma moradora da quadra tem uma lista com a quantidade de felinos mortos.

O crime ambiental tem deixado os moradores da região assustados. “Saindo na quadra eu percebi essa anormalidade porque não é só a questão de encontrar um gato isolado. Eu encontrei só nessa quadra, em um único dia, três gatos executados. Todos com características de envenenamento por conta de anticoagulantes”, disse o farmacêutico Pedro Henrique Machado.

Esta não é a primeira vez que essa quadra passa por esse tipo de situação na quadra. No ano passado, dezenas de gatos desapareceram. A dona de casa Jane Carla que resgata animais nas ruas tem uma lista. Segundo a contagem dela, 18 animais desapareceram.

Vídeo: Gatos são encontrados mortos na quadra 904 sul.

“O que eu posso fazer, eu vou fazer, seja dar comida todo dia. Quando eu vejo as fêmeas, eu vou arrumando a castração, eu levo no CCZ a maioria deles e vou castrando e devolvendo para o local que eu encontrei. Mas está difícil porque os bichinhos estão sendo judiados e assassinados”.

A advogada e diretora de uma ONG Vanielle Paiva explica que a legislação brasileira prevê punição para quem for pego maltratando animais. “Isso é crime, tem uma lei federal que trata isso, detenção de três meses a um ano”.

Ela ainda diz o que as pessoas devem fazer ao se sentirem incomodadas com a quantidade de gatos na rua. “Elas devem procurar o CCZ e pedir para eles castrarem. Ou procurar as ONGs que elas têm guias de descontos em castrações que fornecem um desconto mais acessível para gatos de rua. Elas podem estar tomando essas duas atitudes e não matar um animal que ele é um ser inocente”, ressaltou.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.