GM Ambiental resgata em média 37 animais silvestres por dia

GM Ambiental resgata em média 37 animais silvestres por dia
A cobra coral foi encontrada em uma casa próximo ao Clube da Cica, no Bairro do Mursa (Fotos: Reprodução Internet)

Agora há pouco GMs da Guarda Civil Ambiental de Várzea Paulista, SP, foram atender a uma solicitação na sede do Sindicato dos Funcionários Públicos de Várzea Paulista, de que uma ave havia caído no quintal e não conseguia sair. Tratava-se de uma espécie de gavião, que agora será levado ao seu habitat.

Apesar de os GMs de terem sido chamados, não é sempre assim que acontece. De acordo com Afonso, todos os meses são resgatados na cidade uma média de 30 animais silvestres, que posteriormente são soltos em seu habitat ou levados à Ong Mata Ciliar, quando da necessidade de tratamento. Em 90% dos casos de resgate eles chegam aos animais após denúncia de maus-tratos e cativeiro.

Um dos GMs da especializada: todo o grupo tem formação em meio ambiente
Um dos GMs da especializada: todo o grupo tem formação em meio ambiente

“Orientamos para que quem encontrar animais silvestres, que nos liguem para que possamos resgatá-lo. Nós temos formação e preparo para isso e vamos dar o destino adequado para o animal”, disse o inspetor Afonso.

Quem encontrar um animal silvestre ou souber de algum que esteja sofrendo maus tratos, pode ligar para 153 ou 08007700811.

Atenção

Ter em casa um animal silvestre é crime ambiental previsto na lei 9.605/98, que dispõe das sanções penais e administrativas das condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Por meio dela, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, prevê detenção de seis meses a um ano, além de multa.

A pena é a mesma para quem vende, expõe à venda, exporta ou adquire, guarda, tem em cativeiro ou depósito, utiliza ou transporta ovos, larvas ou espécimes da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, bem como produtos e objetos dela oriundos, provenientes de criadouros não autorizados ou sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

Fonte: A Verdade 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.