Golfinho foi encontrado próximo à Plataforma de Pesca de Mongaguá, SP — Foto: Juarez Cabral/Instituto Biopesca

Golfinho é encontrado morto perto da Plataforma de Pesca de Mongaguá, SP

Um golfinho morto foi recolhido por uma equipe do Instituto Biopesca na praia do Balneário Plataforma, próximo à Plataforma de Pesca Amadora de Mongaguá, no litoral de São Paulo, na tarde da última sexta-feira (4). O registro foi confirmado pelo Instituto ao G1 neste domingo (6) e, segundo a entidade, o animal foi encontrado por um banhista que passava pelo local.

A análise inicial realizada pelo Instituto apontou que o animal se trata de uma fêmea, com aproximadamente dois metros de comprimento. O coordenador do Instituto Biopesca, Rodrigo Valle, afirmou ao G1 que o avançado estado de decomposição do golfinho não permitiu a identificação da espécie e nem a causa da morte.

“É importante termos o auxílio da população, que podem sempre nos acionar quando encontrar animais marinhos mortos ou debilitados. Isso nos permite investigar a causa da morte ou encaminhar os debilitados para tratamento e reabilitação”, destaca.

Nas últimas semanas, vários golfinhos vêm sendo encontrados mortos em praias da Baixada Santista. No último dia 1º, uma toninha foi encontrada na Praia da Enseada em Bertioga. Um outro animal, da mesma espécie, também foi registrado no dia 27 de setembro na Praia do Indaiá, na mesma cidade.

No dia 3, um boto-cinza estava na orla da Vila Caiçara em Praia Grande e, em agosto, outro golfinho foi encontrado próximo à Plataforma de Pesca de Mongaguá.

Monitoramento de praias

O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

O objetivo é avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Para acionar o serviço de resgate de golfinhos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos nas cidades de Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 (horário comercial) ou (13) 99601-2570 (WhatsApp e chamada a cobrar).

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.