Governo norueguês aumenta a quota de caça à baleia Minke apesar da demanda pela carne cair

Governo norueguês aumenta a quota de caça à baleia Minke apesar da demanda pela carne cair
Foto: Dmytro Pylypenko/Shutterstock

Caçar baleias é uma prática notoriamente brutal, mas velhos hábitos são difíceis de morrer. Entretanto, a Noruega parece finalmente estar deixando de lado o consumo de carne de baleia. A maioria das pessoas na Noruega vê a caça às baleias como uma indústria antiquada e não tem nenhuma vontade de comer carne de baleia.

Até mesmo Truls Soløy, diretor da Associação de Baleeiros Noruegueses, admite que “as pessoas na Noruega não comem carne de baleia… há muito poucos jogadores no time da compra”. Apesar deste fato, o governo norueguês liberou o abate de 999 baleias minke em 2017, isso é um aumento de 116 baleias em relação à quota do ano passado.

Dito isso, nos últimos anos, baleeiros vêm matando consistentemente menos baleias do que a quota permite; em 2016, 590 baleias foram mortas quando a quota permitia o abate de 880. Mas se as quotas não estão sendo constantemente atingidas, e há uma queda massiva na demanda, por que o governo norueguês está apoiando a indústria baleeira?

A caça às baleias era um grande negócio na Noruega antes de ser proibida em 1986 pela Corte Internacional da Justiça, e quando a nação anunciou que iriam reabrir suas águas para baleeiros em 1993, usando uma falha na lei que eles viram como uma “objeção”, eles esperavam revitalizar a indústria um dia em expansão. Entretanto, o apetite global mudou.

Devido à rejeição pública crescente contra a indústria cruel, a demanda de carne de baleia dentro da Noruega despencou e, apesar de eles terem tentado exportar a carne para o Japão, a demanda por esses produtos está caindo lá também. O governo norueguês subsidia 50 por cento do custo da carne de baleia alegando que o abate desses animais ajuda a preservar as populações de peixes na região – e esta alegação é no mínimo duvidosa.

E, para acrescentar, a maior parte da carne de baleia está altamente contaminada. Em 2015, o Japão descartou um grande carregamento de carne de baleia da Noruega porque ao menos três pesticidas tóxicos foram encontrados na gordura dos animais. Devido à crescente reputação como carne contaminada, a indústria baleeira começou a vender a mesma como ingrediente de alimento para animais de estimação, mas eles não tiveram muito sucesso.

Então, como podemos acabar com o abate sem sentido de baleias minke na Noruega? Primeiro, compartilhe este artigo para mostrar a natureza sem méritos da indústria baleeira. Você também pode entrar em contato com a embaixada norueguesa no seu país ou escrever ao Primeiro Ministro da Noruega e informá-los sobre como é desagradável e sem sentido esse apoio continuado desta prática bárbara. Se todos nos juntarmos, poderemos acabar com a caça às baleiras na Noruega e salvar essas importantes criaturas.

Por Sean McCarthy / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: One Green Planet 


Nota do Olhar Animal: A página da Noruega no Brasil é http://www.noruega.org.br/

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.