Grupo cria ‘vaquinha virtual’ para tratamento de cachorro baleado na Rocinha, na Zona Sul do Rio

Grupo cria ‘vaquinha virtual’ para tratamento de cachorro baleado na Rocinha, na Zona Sul do Rio
Cachorro foi atingido em tiroteio na Rocinha, na Zona Sul do Rio Foto: MAURO PIMENTEL / STR

Os constantes tiroteios no Rio de Janeiro evidenciam a onda de violência na cidade e deixam vítimas por todos os lados. Em janeiro, uma foto feita pouco depois de uma troca de tiros na Rocinha, na Zona Sul do Rio, causou comoção nas redes sociais: um homem foi clicado com um cachorro que havia sido baleado no olho. Por conta disso, um grupo se mobilizou e decidiu criar uma campanha de financiamento coletivo para cobrir os custos para o tratamento do animal, chamado Taz.

O grupo Vítimas de Conflitos, em parceria com a página Alerta Leblon, no Facebook, criou a campanha pra arcar com os R$ 2.290,00 necessários para todo o tratamento veterinário de Taz. Além dos gastos com a internação em uma clínica, o dinheiro vai servir para o tratamento da doença do carrapato, curativos, ração, exames e transporte às consultas veterinárias. O dono do cachorro Taz não tem condições de arcar com o tratamento.

De acordo com a campanha, inicialmente, Taz não precisará passar por uma cirurgia, que só será feita caso haja infecção ou complicações.

O intenso confronto registrado na Rocinha na quinta-feira, dia 25 de janeiro, deixou moradores impedidos de sair ou entrar na comunidade, avenidas próximas interditadas e terminou com um policial morto e outro ferido, além de um morador que também foi baleado.

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.