Grupo de bem-estar animal pede o fim do comércio de carne de cachorros e gatos no Vietnã

Grupo de bem-estar animal pede o fim do comércio de carne de cachorros e gatos no Vietnã
Um homem usa um bastão de aço para mover cachorros antes de abatê-los em um fornecedor atacadista de cachorros vivos em Hanoi, Vietnã, em 3 de outubro de 2011.

Uma organização global de bem-estar animal iniciou uma campanha em três grandes cidades vietnamitas, pedindo o fim do comércio de carne de cachorros e gatos para consumo humano, de acordo com relatos da mídia.

O grupo Four Paws, sediado em Viena, na Áustria, afirma que os animais são mortos de forma cruel e que a carne apresenta riscos à saúde devido à raiva e a outras doenças.

Chamando sua campanha de “Journey of Love” (Jornada de Amor), o grupo está organizando atividades educacionais na cidade de Ho Chi Minh, Danang e Hanoi para aumentar a conscientização das pessoas sobre os aspectos negativos do comércio de carne de cachorros e gatos.

“Acreditamos que agora é o momento de tomar medidas imediatas contra as atividades de comércio de carne de cachorros e gatos, especialmente devido ao aumento da incidência de doenças e epidemias”, disse Phan Thanh Dung, um oficial da Campanha de Animais de Companhia da Four Paws, segundo o Vietnam Law Newspaper.

Todos os anos, cerca de 6 milhões de cachorros e gatos são capturados, transportados e abatidos para consumo de carne no Vietnã, de acordo com a Four Paws. A maioria deles é roubada de comunidades ou são animais abandonados nas ruas.

Os vendedores em feiras livres vendem abertamente cachorros e gatos mortos ao lado dos vivos amontoados em gaiolas e esperando para serem mortos para consumo humano, de acordo com um relatório de agosto de 2022 da We Animal Media, uma agência de fotojornalismo animal que documenta histórias de animais usados para fins humanos.

Embora a venda e o consumo de carne de cachorro sejam legais no Vietnã, o governo proibiu o consumo de gatos em 1998, mas depois cancelou a diretriz em 2020, segundo o relatório.

Aqueles que comem carne de cachorro e gato correm o risco de infecção por doenças bacterianas e parasitas potencialmente mortais, como Escherichia coli e Salmonella, que são comumente encontrados em carnes contaminadas, disse o relatório.

Grupos de defesa dos direitos dos animais e ativistas vietnamitas têm trabalhado para acabar com as práticas de venda e consumo de carne de cachorros e gatos, dadas as condições precárias em que os animais são mantidos e o processo de abate conduzido na presença de outros animais.

No final de 2023, a Four Paws e o Comitê Popular de Hoi An, cuja antiga cidade no centro do Vietnã é um Patrimônio Mundial da UNESCO, fecharam um dos últimos restaurantes de carne de cachorro do município.

Uma pesquisa realizada pela Four Paws no Vietnã no início de 2021 indicou que 91% das pessoas acreditavam que o governo deveria proibir o comércio de carne de cachorros e gatos.

Além disso, 95% dos entrevistados disseram acreditar que comer carne de cachorro e gato não fazia parte da cultura vietnamita e, portanto, apoiavam o fim do comércio.

Por RFA Vietnamese – Traduzido do vietnamita por Anna Vu / Traduzido do inglês por Ana Carolina Figueiredo

Fonte: RFA