Grupo de pinguins é solto em praia de Florianópolis; fotos

Grupo de pinguins é solto em praia de Florianópolis; fotos
Grupo com 21 pinguins são soltos após reabilitação em Florianópolis (SC) — Foto: R3 Animal/Divulgação

Um grupo de 21 pinguins-de-Magalhães foi solto na Praia do Moçambique em Florianópolis na terça-feira (30). As aves foram resgatadas em praias de Santa Catarina no ano passado e estavam em reabilitação. A liberação ocorreu fora do período de migração para que os animais não ficassem mais tempo em cativeiro.

Vídeo: Grupo de 21 pinguins é solto em praia de Florianópolis.

Do total de pinguins, 10 foram resgatados pela equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) em Laguna, no Sul do estado; nove foram salvos pela equipe da R3 Animal, Univali e pelo Instituto Australis em Florianópolis; e outros dois, pela equipe da Univille em São Francisco do Sul, no Norte catarinense.

Animais foram liberados fora do período de migração para que não ficassem mais tempo em cativeiro, afirmou a equipe de soltura — Foto: R3 Animal/Divulgação

Esta é a primeira soltura de pinguins realizada em 2021 pela R3 Animal, através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Além da recuperação, os animais passaram por um processo de mudança das penas antes de serem liberados.

Pinguins-de-magalhães no processo de troca de penas — Foto: CePRAM/R3Animal

Liberação fora do período migratório
 
Segundo a equipe de soltura, a temporada dos pinguins inicia em meados do outono, quando esses animais começam a chegar nas praias de Santa Catarina após uma longa jornada de migração desde a Patagônia Argentina.

A temporada se estende até o início da primavera, quando eles retornam para suas colônias de origem. Mesmo fora do período migratório, segundo a equipe, é melhor soltar os pinguins recuperados a mantê-los mais tempo em cativeiro.

Grupo de pinguins foi liberado em Florianópolis após reabilitação — Foto: R3 Animal/Divulgação

A reabilitação dos animais foi realizada no centro de pesquisa, reabilitação e despetrolização de animais marinhos (CePRAM/R3 Animal), localizado no Parque Estadual do Rio Vermelho, na Capital catarinense. Agora, um animal, resgatado este ano, segue em recuperação.

Em 2020, mais de 50 pinguins-de-magalhães foram reabilitados pelo projeto e outras solturas foram feitas na praia do Moçambique.

Ao todo 10 animais foram resgatados em Laguna, no Sul catarinense — Foto: R3 Animal/Divulgação

Orientações ao encontrar um pinguim

Mantenha distância e afaste os animais domésticos, eles podem transmitir doenças aos pinguins.

Se possível, use uma toalha para conter o pinguim e coloque-o em uma caixa de papelão para mantê-lo aquecido. Cuidado com o bico.

Não o alimente, não molhe, jamais coloque-o no gelo. Se ele saiu da água, pode estar cansado, desidratado, doente ou com a temperatura corporal baixa. Não o force a entrar na água.

Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, ligue 0800 642 3341. 

Grupo de pinguins-de-Magalhães foi liberado após processo de muda de penas em Santa Catarina — Foto: R3 Animal/Divulgação

Por Carolina Fernandes

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.