Mufasa é raro, mas infértil Foto: Reprodução/YouTube

Grupo luta para evitar que raro leão albino vá a leilão para caçadores África do Sul

O nome foi tirado de um belo clássico desenho animado. Mas o final pode não ser feliz para Mufasa.

O raro leão albino, de 3 anos, foi apreendido na África do Sul após ser identificado como animal de estimação ilegal. Como manda o protocolo para animais apreendidos, Mufasa deverá ir a leilão. Caçadores são os maiores interessados. Como o leão é infértil, o seu único “valor” seria servir de “troféu” para caçadores, animados com a possibilidade de caçar um animal raro.

Mufasa e Soraya Mufasa e Soraya Foto: Reprodução/Facebook
Mufasa e Soraya Mufasa e Soraya Foto: Reprodução/Facebook

Mufasa está sob os cuidados do Centro de Reabilitação da Vida Selvagem de Rustenburg, onde é mantido em cercado com Soraya, a sua companheira, que também foi apreendida. Ela poderá ser leiloada.

Só que uma reviravolta na história começa a se desenhar. O centro de reabilitação disse que um comprador anônimo manifestou interesse em adquirir Mufasa e Soraya. Além disso, o grupo encabeça uma petição, com 250 mil assinaturas para impedir o leilão, e conquistou o apoio do humorista britânico Ricky Gervais, que disse “ter vergonha de sádicos patéticos que pagam para matar animais”.

Fonte: Extra


Nota do Olhar Animal: Pouco importa ele ser raro ou não, o sofrimento e o abuso impostos pela caça é o mesmo para ele ou para qualquer outro leão. Matar um animal é injusto qualquer que seja a cor de sua pelagem.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.