Grupo luta para manter trabalho em Sorocaba, SP

Grupo luta para manter trabalho em Sorocaba, SP

O grupo de voluntários ‘Amigos de Patas’, que mantém um abrigo instalado em um imóvel no bairro Ipanema das Pedras, em Sorocaba, precisa de ajuda para não encerrar as atividades. Atualmente o local abriga doze animais – todos cães – que estavam em situação de abandono. Para manter os animais e oferecer os cuidados que eles necessitam, o grupo precisa de parceiros e pessoas que possam colaborar com doações de ração ou qualquer outra forma de contribuição. Outro – e principal – objetivo do grupo é conseguir um novo lar para esses cães. Caso o abrigo feche, os animais precisam ter um destino certo e responsável.

Segundo Myrian Santos, apenas três pessoas voluntárias estão trabalhando em prol desses animais. O objetivo do grupo é conscientizar a população que eles são seres amáveis, dóceis e que têm amor para dar. Por isso o grupo também está com uma campanha de adoção. “Há uma grande dificuldade de adoção dos cães mais velhos, geralmente as pessoas querem filhotes”, comenta a voluntária. O grupo mantém o abrigo com vários animais saudáveis, castrados e vacinados esperando para serem adotados.

Myrian explica que, para adotar um animal, o candidato precisa se responsabilizar pelo bicho. “Nós fazemos um acompanhamento. Não adianta só levar, tem que cuidar. A pessoa assina o termo de adoção e se responsabiliza a cuidar”, comenta.

O grupo ‘Amigos de Patas’ foi criado em 2014 por um grupo de amigos de Sorocaba para resgatar e cuidar dos animais até que sejam adotados. De acordo com ela, para continuar com esse trabalho de resgate de cachorros vítimas de maus tratos e abandono, o grupo também precisa de medicamentos e ajuda financeira para despesas gerais, incluindo aluguel do terreno onde os cães estão alojados. “Ter uma sede própria seria uma das maneiras de poder continuar”, comenta.

Quem tiver interesse em ajudar o abrigo ou adotar um cachorro, pode ligar para o telefone (15) 9 9771- 5268 com Myrian ou (15) 9 9778-2511 Giovanna. Também é possível encontrar o grupo nas redes sociais, na página do Facebook e no Instagram.

Por Simone Sanches 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.