Grupo salva tartaruga gigante ao tirar objeto de 1 metro de dentro dela; veja

Grupo salva tartaruga gigante ao tirar objeto de 1 metro de dentro dela; veja
Petrecho de 90cm foi retirado de tartaruga cabeçuda em Itanhaém, SP (Fotos: Divulgação/Instituto Gremar)

Um vídeo publicado por um grupo de biólogos neste sábado (26) mostra a remoção de um petrecho, artefato usado na pesca, de cerca de um metro que estava dentro do estômago de uma tartaruga cabeçuda que encalhou e foi resgatada em Itanhaém, no litoral de São Paulo. A tartaruga é uma fêmea adulta e pesa quase 100 kg.

Tartaruga da espécie cabeçuda foi resgatada e está em tratamento
Tartaruga da espécie cabeçuda foi resgatada e
está em tratamento

O resgate aconteceu nesta quinta-feira (24), na Praia do Centro. Moradores avistaram o animal vivo na areia e, após a Guarda Municipal ser acionada, o Instituto Gremar resgatou o réptil.

De acordo com informações da bióloga Andrea Maranho, do Instituto Gremar, essa é a primeira vez que eles fizeram uma remoção de um objeto tão grande assim. “Antes de pensarmos em tirar o petrecho, foram feitos diversos exames e radiografias. Apenas depois de termos a certeza de que ela não estava com um anzol no esôfago que conseguimos retirar”, explicou.

A bióloga afirmou ainda que, com certeza, a tartaruga está com ferimentos internos e que os petrechos causam grandes traumas em animais marinhos. “Dependendo do tamanho, esses instrumentos de pesca podem cortar o animal. Ela encalhou rápido e está bem. Mas muitos animais ficam muito tempo com o petrecho e não conseguem se alimentar, acabam encalhando em uma situação muito mais crítica e triste”, afirmou.

sp_itanhaem_grupo_salva_tartaruga_tirar_objeto_dentro_dela_2
Biólogos cuidam da tartaruga bicuda encontrada em Itanhaém

A tartaruga cabeçuda permanece em observação no Instituto Gremar, já que está com uma séria lesão na nadadeira esquerda, devido a um outro pedaço de petrecho de pesca. “Vamos continuar tratando da tartaruga e não existe uma previsão para que ela volte ao mar, depende muito de como ela vai reagir ao tratamento”, finalizou a bióloga.

O Gremar integra o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida dentro do licenciamento ambiental federal do Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzida pelo IBAMA.

Por Luna Oliva 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.