Guarda Civil resgata sagui em Ferraz de Vasconcelos, SP

Guarda Civil resgata sagui em Ferraz de Vasconcelos, SP

SP ferrazdevasconcelos carla fiamini 1

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos divulgou nesta sexta-feira (27) fotos do resgate de um sagui, feito pela Guarda Civil Municipal Ambiental (GCMA) na tarde de quinta-feira (26). A corporação chegou à ocorrência após receber o telefonema de um morador da Rua Marcos Roberto Cavazana. O morador contou que o macaco apareceu “repentinamente”, visivelmente estressado e bastante agressivo.

De acordo com o encarregado da guarda, Gerson Alves da Silva, o primata estava em situação de risco. O macaco foi levado para o Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo. Segundo Silva, neste local os animais passam por um procedimento padrão para identificar espécie, sexo e procedência. “Além disso, passam por avaliação, que leva em consideração o estado físico e outras informações. Por fim, eles são registrados e recebem um microchip”, disse.

Ainda segundo Silva, após essa inspeção inicial, os animais resgatados são colocados em quarentena e, depois, avaliados, visando soltura em áreas do próprio Parque Ecológico do Tietê ou em áreas assistidas por programas ambientais e monitoradas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Para tanto, eles precisam estar em “perfeitas condições” e com plena autonomia para sobreviverem na natureza.

O macaco de pequeno porte recuperado ontem no Parque São Francisco foi um dos animais silvestres que a GCMA resgatou na cidade desde o início deste ano, incluindo em cativeiro “Entre os animais que recolhemos nos últimos dois meses estão gambá, pássaros silvestres e macaco. Muitos deles aparecem nas residências. Mas, boa parte é fruto de cativeiro, ou seja, tutela não autorizada. Quando nos deparamos com esta situação, na qual o proprietário do animal o mantém sob seu poder, sem as devidas documentações, o mesmo é enquadrado na lei de crimes ambientais 9.605/98. Dependendo do tipo de ocorrência, a pena pode ser o pagamento de multas, ou a detenção de três meses a um ano”, explica.

SP ferrazdevasconcelos veronica ribeiro 1

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.