Guarda Municipal de Maricá (RJ) resgata 23 animais silvestres em fevereiro

Guarda Municipal de Maricá (RJ) resgata 23 animais silvestres em fevereiro
Animal silvestre resgatado. Foto: Divulgação

Guardas municipais do Grupamento Especial de Defesa Ambiental de Maricá (Gedam) resgataram 23 espécies de animais silvestres diversos em diferentes pontos da cidade do dia 1 a 26 de fevereiro. Entres as espécies mais recentes resgatadas pelo Gedam, entre os dias 22 e 26/02, estão uma cobra de aproximadamente três metros de comprimento, um tamanduá, uma coruja, um sagui e uma família de gambás. Os animais são levados para tratamento quando são encontrados feridos ou reintegrados à natureza se estiverem saudáveis.

No domingo (26/02), um tamanduá foi encontrado ferido em Itaocaia Valley. Os agentes foram acionados por moradores e, ao chegarem no local, constataram que o mamífero havia sido atacado por cachorros. O animal foi recolhido e encaminhado para a sede da Secretaria da Cidade Sustentável para tratamento e posterior soltura.

Já no sábado (25/02), um sagui foi resgatado por um morador no bairro da Mumbuca após cair de uma árvore. O munícipe solicitou ajuda dos agentes, que foram até o local para recolher o animal e devolvê-lo à natureza. Uma família de gambás também foi resgatada no bairro de Araçatiba na sexta-feira (24/02). A gambá fêmea e seus sete filhotes foram capturados pelos guardas municipais em um terreno na Rua Azamor José Da Silva e foram devolvidos ao seu habitat.

Na semana passada, no dia 23/02, uma coruja também foi resgatada por uma moradora, no Jardim Atlântico, em Itaipuaçu. A ave foi entregue aos agentes, que a encaminharam para avaliação e devidos cuidados na Secretaria de Cidade Sustentável, para posterior soltura.

Uma cobra da espécie jiboia foi encontrada no quintal de uma residência na Rua das Amoreiras, em Inoã, no último dia 22/02. A serpente estava escondida dentro do galinheiro, quando foi vista pelo morador. A Guarda Municipal foi acionada pelo telefone 153, que realizou o resgate e reintegrou o animal em uma área de mata.

Defesa Ambiental

O Grupamento Especial de Defesa Ambiental da Guarda Municipal é composto por equipes especializadas e treinadas em cursos e capacitações para atuarem em diversos tipos de resgate de animais. Coordenador do Gedam, o guarda municipal Roberto de Oliveira ressalta a importância da devolução dos animais à natureza e sobre o não manuseio dos animais.

“Os animais são resgatados e logo devolvidos para seu habitat natural, quando estão em condições de saúde perfeitas, para a certeza de um meio ambiente totalmente ecológico e equilibrado. Já os animais feridos são encaminhados para Secretaria de Cidade Sustentável para os devidos cuidados e reinserção. Os animais silvestres não devem ser manipulados, pois o contato sem a constatação do seu estado sanitário pode ser prejudicial à saúde”, explicou.

Orientação para a população

A Guarda Municipal orienta a população a acionar a patrulha ambiental por meio dos telefones 153 ou (21) 98609- 1516 (Disque-Seop), que funcionam 24 horas, em caso de flagrante de animais silvestres em área urbana da cidade ou em qualquer situação de risco fora do seu habitat. A recomendação é que a pessoa não tente resgatar, mexer ou afugentar esses animais, para que resgate seja feito de maneira segura para os bichos, agentes e moradores.

Fonte: O Dia