Há dois milhões de guaxinins na Alemanha e o governo diz que eles precisam morrer

Há dois milhões de guaxinins na Alemanha e o governo diz que eles precisam morrer
Foto: NFA/Dejan Radic

Imagine ser um guaxinim na Alemanha: décadas atrás, seus ancestrais foram arrastados da América para a Europa para que suas peles pudessem ser usadas no comércio de peles, escapando em seguida ou sendo libertados quando os comerciantes de peles fecharam. Hoje, você luta pela sobrevivência nas duras ruas da cidade, sendo vilanizado pelos cidadãos e pelo governo e enfrentando ataques de cachorros, carros mortais e envenenamento pelos habitantes locais.

Agora imagine ser pego por humanos – apenas para ser transportado diretamente para a morte.

Essa é a realidade para os cerca de DOIS MILHÕES de guaxinins que vivem na Alemanha. Vivendo à margem da sociedade, esses animais inteligentes estão sendo alvo da lei, que os considera pragas, na melhor das hipóteses, e nocivos, na pior. Tragicamente, muitos cidadãos alemães concordam e não querem nada mais do que exterminá-los, sobrando apenas algumas almas de bom coração para cuidar de guaxinins feridos ou órfãos.

De acordo com a lei, os guaxinins resgatados e levados aos veterinários locais devem ser submetidos à eutanásia, sem pensar na vida do animal que eles estão cruelmente ceifando!

Há dois milhões de guaxinins na Alemanha e o governo diz que eles precisam morrer.

Para os guaxinins que escapam das garras daqueles que os querem mortos, a vida não é fácil. Forçados a se aventurar em ambientes urbanos perigosos em uma busca desesperada por comida, eles lutam para encontrar abrigo e alimentos adequados.

Pior ainda, o abate de guaxinins não é apenas legal, mas abertamente incentivado por muitos setores da sociedade. Na temporada de caça de 2021 e 2022, mais de 200.000 guaxinins foram mortos por caçadores em uma tentativa equivocada de controlar a população, apesar do fato de que os abates em massa podem levar a um aumento da população, já que sua reprodução se torna excessiva.

Desde 2016, os guaxinins estão listados como “espécies invasoras”, o que efetivamente lhes tira o direito à vida. Não há evidências concretas que sustentem essa alegação e, com a sua ajuda, salvaremos o maior número possível de animais de ferimentos e da morte.

Foto: iStok
Foto: iStok

Enquanto trabalhava na Alemanha, minha equipe descobriu a terrível realidade e visitou nosso novo parceiro, o Hauptsache Waschbär – o único santuário de guaxinins em toda a Alemanha – para discutir o problema e avaliar suas necessidades. Também aprendemos algumas coisas surpreendentes sobre os guaxinins!

Esses animais fascinantes são conhecidos por suas habilidades de resolução de problemas e natureza brincalhona. Ao contrário da crença popular, eles são mais parecidos com cães e gatos do que com roedores e usam as mãos para explorar o ambiente. Os nervos sensíveis das mãos funcionam melhor quando estão molhados, por isso é comum vê-los “lavando” as mãos e enxaguando os alimentos antes de comer. Esse comportamento característico também lhes rendeu o nome alemão: waschbär, ou “urso lavador”.

Mas, por mais adoráveis que sejam essas criaturas, nosso parceiro está lutando para cuidar do fluxo constante de guaxinins feridos e órfãos que chegam ao seu abrigo.

Foto: David Hup
Foto: David Hup

Os guaxinins do único abrigo para guaxinins da Alemanha precisam de sua ajuda!

O Hauptsache Waschbär (HW) é apoiado por voluntários dedicados e não remunerados, que ajudam guaxinins em perigo. O projeto é liderado por um veterinário qualificado e inclui um santuário e um lar adotivo vital para guaxinins e gatos.

Mas com cerca de 70 guaxinins e 100 filhotes de guaxinim para cuidar, a equipe é forçada a escolher entre se alimentar ou comprar uma fórmula de leite crucial para os filhotes indefesos. A fórmula de leite especializada que os filhotes precisam para sobreviver custa US$ 300 por filhote todos os meses e, como os fundos e as doações estão diminuindo, eles precisam urgentemente de sua ajuda.

Foto: iStok
Foto: iStok

Cada $300 (£236) que arrecadamos pode fornecer uma fórmula de leite essencial para um guaxinim bebê por um mês inteiro. Cada filhote precisa desse leite especial por oito a dez semanas para garantir sua sobrevivência e bem-estar.

Faça uma doação generosa hoje mesmo!

P.S. Nosso parceiro tem um plano para controlar humanamente a população de guaxinins da Alemanha por meio de programas de castração direcionados, mas enquanto ele aguarda a aprovação das autoridades, faça o possível para ajudar a cuidar de guaxinins órfãos e feridos. Doe o máximo que puder hoje mesmo!

Por Gloria Davies / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: Network for Animals

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe um comentário