Holanda determina sacrifício de animais de fazendas com covid-19

Holanda determina sacrifício de animais de fazendas com covid-19
O abate será realizado por trabalhadores agrícolas em roupas de proteção (Crédito: PxHere)

Após detectar martas criadas em fazenda com covid-19, o governo da Holanda determinou o sacrifício de todos esses animais, segundo o Ministério da Agricultura do País.

O abate teve início no começo de junho, quando foram descobertos os primeiros casos de infecção pelo coronavírus nas martas. O objetivo é evitar que a espécie se torne um foco de contágio. Esses animais são muito apreciados por sua pele.

Em nota, a Pasta informou que a ministra da Agricultura, Carola Schouten, e o ministro da Saúde, Hugo de Jonge, “baseiam sua decisão nos pareceres consultivos da Equipe de Gerenciamento de Surtos de Zoonoses e do Comitê de Coordenação Administrativa de Zoonoses [do país]”.

A Holanda conta com 20 fazendas com criação de martas que estão contaminadas e todas estão na região sul do País. Segundo o Ministério, o abate “deve ser concluído no decorrer da próxima semana”.

Além disso, o governo estuda um programa de cessação para os agricultores que visam encerrar suas operações no curto prazo. Será proibido a criação para extração de peles na Holanda a partir de 2024, segundo  o Ministério.

Fonte: Dinheiro Rural


Nota do Olhar Animal: Animais que seriam mortos por conta do lucro serão assassinados por questões sanitárias. Animais que nem deveriam estar ali. Pensar em alguma forma de salvá-los (vacina, por exemplo) não passa pela cabeça de quem visa ganhar dinheiro com as partes arrancadas destes bichos. Mas há uma maneira de parar com este tipo de massacre: não usando peles de animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.