Homem adota cão que ficou um mês na porta de posto de saúde esperando pelo tutor que morreu no local

Homem adota cão que ficou um mês na porta de posto de saúde esperando pelo tutor que morreu no local

Quem esteve no Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) do Setor Urias Magalhães, em Goiânia, presenciou uma história emocionante no último mês. Segundo comerciantes da região e funcionários da unidade de saúde, um morador de rua foi internado e morreu no local, mas o cãozinho dele ficou cerca de um mês “esperando” o antigo tutor. Agora, ele ganhou um novo lar.

Batizado de Negão, o cachorro se mostrou dócil com todos que se dispunham a cuidar dele dando comida, água e carinho.

Na última quinta-feira (14), Maria Azevedo, que é dona de um quiosque de cana-de-açúcar que fica em frente ao Ciams, levou o cachorro para a casa dela para não ficar sozinho durante o feriado, já que não haveria movimento no local. Ela conta que não podia adotá-lo porque já cuida de outros três animais.

Durante o final de semana, ela notou que o Negão tinha sumido da casa dela. Quando foi procurá-lo, achou o bichinho na casa do vizinho, o assessor de moda Geilson do Espírito Santo da Silva. Ele havia pegado o cãozinho para que ele não ficasse na rua e se afeiçoou.

“Estou pensando em levar para a casa da minha mãe, disse a ela que ele é engraçadinho e tudo. […] Ela disse: ‘A hora que você quiser, pode trazer’. Só estou esperando meu tio chegar para levar ele”, contou Geilson.

Espera pelo tutor

Funcionários do Ciams e trabalhadores da região observaram a presença do cachorro logo depois que o tutor foi internado.

A comerciante Maria Azevedo foi uma das pessoas que passou a cuidar dele. Ela estava torcendo para que o “Negão” fosse adotado por alguém carinhoso e que tivesse uma casa espaçosa, já que ela não tinha condições de assumir essa responsabilidade.

“Ele está precisando de cuidados, está depressivo, muito triste. Não sei se é devido às dores no corpo, porque ele está machucado, ou tristeza pela falta do dono”, disse antes de Negão ser adotado.

Negão é adotado após ficar um mês esperando dono que morreu em Ciams — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Por Lis Lopes, Lilian Lynch e Vanessa Martins

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.