Homem asfixia e arrasta gato para jogá-lo em um caminhão de lixo no México

Homem asfixia e arrasta gato para jogá-lo em um caminhão de lixo no México

Moradores da cidade de Gustavo A. Madero confrontaram um homem que ia jogar um gato dentro do caminhão de lixo, com o argumento que já estava quase morto.

Uma mulher filmou a discussão na qual argumentavam com o homem sobre a forma em que ele levava o gato amarrado a uma corda e como ele o arrastou por vários quarteirões.

Por alguns momentos, o animal parece quase moribundo pela falta de ar, além de estar completamente molhado.

“Olha senhor, solte o gato agora. Isso é maus-tratos a animal”, disse uma das moradoras que pede para que deixe em paz o gatinho que mal consegue miar.

O senhor responde que o felino entrou assim em sua casa, quase morto, mas as pessoas ao redor questionaram por que ele não o colocou em uma caixa para transportá-lo, ao invés de arrastá-lo pela rua.

Sobre o estado do gato, o homem disse que caiu uma pedra nele. Mas algumas moradoras respondem que isso não é verdade e que foi ele quem o molhou e o amarrou.

Depois de dialogar com algumas mulheres, outras mais se juntaram ao conflito e a discussão cresceu. Uma delas conseguiu tirar a corda de suas mãos para deixar que o animal respirasse.

Alguns segundos depois disso, o gato se recuperou e ficou de pé, o que causou revolta em várias pessoas ao verem que não estava moribundo como ele dizia.

Então começou uma troca de golpes entre o homem e uma das mulheres mais fortes. Depois disso, mais de 10 vizinhos se uniram para parar a briga em frente ao caminhão de lixo.

Finalmente, o gato foi resgatado pelos moradores, que tiraram a corda de seu pescoço e o levaram para que fosse cuidado.

Nesse sentido, cabe lembrar que na Cidade do México já foi presa a primeira pessoa acusada de maus-tratos a animal.

Trata-se de Fidel “N”, de 32 anos de idade, que foi procurado pelas autoridades depois de ter jogado solvente em um cão da raça Pitbull, em Iztapalapa.

Depois que o caso se tornou viral nas redes sociais, as autoridades procuraram Fidel e ele foi preso preventivamente enquanto um juiz determina sua sentença definitiva.

Por Rafael Cruz / Tradução Alice Wehrle Gomide 

Fonte: Data Noticias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.