Homem ataca cachorro com facão e animal é internado no litoral de SP: ‘maldade’; VÍDEO

Homem ataca cachorro com facão e animal é internado no litoral de SP: ‘maldade’; VÍDEO
Cachorro é ferido com golpes de facão no litoral de São Paulo — Foto: Reprodução

Um cachorro foi ferido com golpes de facão por um homem em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1 nesta terça-feira (14), o suspeito atacou o cão em uma rua do município, após o animal fugir da casa onde mora com o tutor. O pet teve ao menos quatro cortes pelo corpo, sendo um deles no pescoço, e precisou ser internado em uma clínica veterinária, mas recebeu alta e passa bem. Ninguém foi preso (veja o vídeo abaixo).

VÍDEO: Homem ataca cachorro com facão e animal precisa ser internado no litoral de SP

A situação aconteceu no último domingo (12), no bairro Jardim São Fernando. Um Boletim de Ocorrência (BO) sobre o caso foi registrado na Delegacia Seccional de Itanhaém. Ao g1, o tutor contou que o agressor é dono de um bar no município e golpeou o cachorro por maldade.

À Polícia Militar (PM), o acusado afirmou que o animal entrou no estabelecimento e atacou a cadela dele. O suspeito disse ter usado o facão para fazer com que o animal a soltasse.

“Me sinto mal, incapaz”, desabafou o tutor do cachorro, Antônio de Oliveira. Ele revelou ser deficiente físico e ter problemas de locomoção, mas que se atirou em cima do cão já durante os ataques para tentar evitar a morte do animal. Os golpes, segundo ele, não pararam, e por pouco não o atingiram. “Uma pessoa dessas estava com maldade”, disse. A reportagem não localizou o dono do comércio.

Cachorro é ferido com golpes de facão no litoral de São Paulo — Foto: Reprodução
Cachorro é ferido com golpes de facão no litoral de São Paulo — Foto: Reprodução

Nas imagens, obtidas pelo g1, é possível ver o cachorro ensanguentado, por conta dos cortes de facão pelo corpo, em uma clínica veterinária no município (veja o vídeo no topo). Ao lado dele, um vizinho do tutor, que socorreu o animal enquanto o homem prestava depoimento na delegacia. Na sequência, o cão aparece já medicado e com diversos pontos pelo corpo.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) em busca de mais informações sobre o caso, mas não obteve um retorno até a última atualização desta matéria.

Golpes de facão

Segundo o tutor, o cão, que é chamado de Max, é dócil e nunca atacou animais ou pessoas. “Ele, inclusive, vive muito bem com outros seis cachorros dentro de casa”, explicou. O pet fugiu da residência enquanto o portão estava aberto para a saída de um carro.

“Como ele não tem costume de ir para a rua, ficou ‘doido’ e correu em direção à praia”, disse o tutor, que tentou alcançá-lo junto com a filha, de carro. Naquele momento, segundo o homem, Max viu a cadela do dono do bar e se aproximou, sem tentar mordê-la. “Ele correu para brincar com ela e cheirá-la”.

Ainda de acordo com o tutor, o proprietário do comércio saiu do estabelecimento já com o facão, e atacou o animal. Ao sentir o golpe, segundo ele, o cão teria mordido a cadela. “Acredito que [por conta da dor] ele pensou que a cachorra o tivesse mordido, mas era o homem que já tinha atacado”.

Cão foi levado por vizinhos do tutor à clínica veterinária em Itanhaém (SP) — Foto: Reprodução
Cão foi levado por vizinhos do tutor à clínica veterinária em Itanhaém (SP) — Foto: Reprodução

Antônio, o tutor, contou que, apesar da dificuldade para se locomover, tentou salvar o animal. “Tenho um problema na coluna e uso muletas, pois não tenho firmeza nas pernas. […] Quando desci do carro, caí, mas ‘grudei’ no cachorro [para protegê-lo]. Ainda assim, ele deu mais dois golpes de facão, que quase acertaram o meu pescoço”.

Após a situação, uma viatura da PM compareceu ao local e as partes, na sequência, foram até a delegacia, onde prestaram depoimentos à corporação. Enquanto isso, Max foi levado por vizinhos do tutor até uma clínica veterinária no município, onde permaneceu até a tarde de segunda-feira (13).

Fonte: g1