Homem constrói casinha para cães de rua se abrigarem no frio em Guaçuí, ES

Homem constrói casinha para cães de rua se abrigarem no frio em Guaçuí, ES

O frio mais intenso no inverno levou o vendedor externo, José Roberto, à construir uma casinha para cães abandonados se abrigarem da chuva e das baixas temperaturas, em Guaçuí. A ideia, segundo Roberto, surgiu quando em um dia chuvoso, voltava da academia e viu os cães deitados em uma gramado, no frio.

“Eu passo ali todos os dias, e em um dia muito frio, na volta da academia, vi os cachorrinhos no frio e fiquei pensando no que podia fazer para ajudar aqueles animais. Pedi ajuda para alguns amigos e fizemos o abrigo”.

A casinha ficou pronta na última quarta-feira (17) e foi colocada no final do bairro São Miguel. Os novos moradores, já estrearam a nova ‘residência’, que foi feita com telhas de alumínio e forrada com isopor, para que no calor, a temperatura fique agradável. Além da proteção, o conforto dos cãezinhos também foi pensado, e o chão, foi forrado com um cobertor macio.

Além disso, a casinha tem recipientes para água e ração. A expectativa de José Roberto, agora, é conseguir ajuda com doações de materiais e recursos financeiros para pagar a mão de obra.

“As vezes a pessoa tem uma telha de alumínio que sobrou de uma obra, um cobertor que não usa mais, ou outras telhas, que também dê pra fazer. Mas o ideal é a telha de alumínio, por conta da durabilidade”, contou.

O vendedor afirmou que para fazer outros abrigos, precisa além do material, de ajuda financeira, para pagar a solda. “Cada metro dessa telha, custa R$ 25. Usamos 10 metros. As vezes a pessoa tem esse material em casa, sem utilização, e pode nos ajudar. A primeira, o rapaz fez de graça, mas as próximas, vamos precisar pagar”.

“Eu gostaria de poder fazer mais, mas os materiais são caros, e preciso pagar a mão de obra do rapaz que soldou as partes. Para fazer essa primeira, contei com pouca ajuda, gostaria de agradecer quem me ajudou, principalmente, o colega que me ajudou a fazer e não me cobrou nesta primeira casinha”, finalizou.

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato com Roberto, por meio do 28 99928-5020.

Por Rafaela Thompson

Fonte: Aqui Notícias