Homem desabrigado faz o impensável para salvar seu cão do corredor da morte

Homem desabrigado faz o impensável para salvar seu cão do corredor da morte

Por Stephen Messenger / Tradução de Alda Lima

EUA california saoluisobispo homeless1

O melhor amigo deste homem estava a horas de ser morto — então ele fez o que a maioria das pessoas que cumprem a lei consideraria impensável. 

As autoridades de San Luis Obispo, Califórnia, estão à caça de Logan Timothy Wilson Stoffle, 24 anos de idade, um homem sem-teto que eles dizem ter assaltado um abrigo de animais do condado na terça-feira. A única coisa que estava faltando depois da invasão, de acordo com um relatório, era o cachorro de Stoffle, que estava programado para ser eutanasiado no dia seguinte.

O pit bull preto e marrom, chamado Sid, estava sendo mantido em isolamento no abrigo desde julho, depois de supostamente morder pessoas em dois incidentes separados no início deste ano. Stoffle, que não tem residência permanente, permaneceu na área e fez visitas regulares ao seu animal de estimação enquanto eles aguardavam a decisão do tribunal a respeito do destino do animal.

No mês passado, um juiz considerou Sid “perigoso” e ordenou que ele fosse eutanasiado — decisão pela qual Stoffle ficou, evidentemente, disposto a cometer um crime para impedir.

O xerife do condado de San Luis Obispo pediu ajuda do público para rastrear a dupla.

EUA california saoluisobispo homeless2

Embora seja difícil tolerar o que Stoffle fez para salvar seu cão, também é difícil condenar — especialmente considerando a importância de Sid para ele. De acordo com o sociólogo Leslie Irvine, autor de “My Dog Always Eats First: Homeless People and Their Animals” (Meu cão sempre come primeiro: Desabrigados e seus animais), foi descoberto que desabrigados com animais de estimação na verdade têm ligações mais fortes com seus animais do que donos de animais que têm casas.

O Dr. Mark Bekoff, que escreveu extensivamente sobre as relações humano-animal, reforçou as descobertas de Irvine no noticiário Psychology Today: “Os sem-teto me contaram em mais de uma ocasião que seu companheiro animal é seu melhor amigo e o oxigênio, sem os quais a vida não valeria a pena. Para muitos, seu companheiro animal é sua única família”.

Fonte: The Dodo

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.