Homem é condenado por matar filhotes de cães a paulada em Bananal, SP

Homem é condenado por matar filhotes de cães a paulada em Bananal, SP

Réu alega que cães nasceram doentes e que não tinha condição de cuidar. Justiça entendeu que não foram adotadas medidas para tratar os filhotes.

O Tribunal de Justiça manteve a condenação de um homem de cerca de 35 anos que matou oito filhotes de cães a pauladas em Bananal (SP). O réu alegou que os animais nasceram doentes e tiveram de ser sacrificados. Para Justiça, ele teria que ter consultado um veterinário e tentado alternativas antes do sacrifício.

O caso ocorreu em 2010, quando a cadela de estimação da família deu a luz. Por causa de problemas de saúde, o animal não teria produzido leite para alimentar a cria. Além disso, os filhotes nasceram debilitados.

O réu alega que por não ter condições de recorrer a um veterinário ou comprar mantimento para os animais, decidiu sacrificá-los. Os animais foram mortos a pauladas ainda com poucos dias de vida. Um vizinho que presenciou a ação acionou a polícia e o homem foi autuado por maus-tratos aos animais.

Ele foi condenado a cinco meses de reclusão, além do pagamento de multa. Por ser réu primário, a pena foi convertida em serviço comunitário. O homem recorreu da decisão.

O tribunal negou o pedido de recurso porque entendeu “que é certo que o sofrimento destes poderia ser amenizado se adotadas as medidas corretas para tratar os bichos. De todo modo, ainda que fosse inevitável o sacrifício”, diz trecho da decisão.

Defesa

Segundo a advogada do réu, Érika Ribeiro Barbosa, o homem não tem condições de prestar os serviços por causa da baixa renda. “Ainda não recorri porque não fomos notificados da decisão, mas vamos buscar novos recursos. A família é muito humilde e não tinha conhecimento do procedimento no caso, o homem agiu na ignorância”, justificou.

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.