Homem é conduzido à delegacia por suspeita de maus-tratos a cães em Uberaba, MG

Homem é conduzido à delegacia por suspeita de maus-tratos a cães em Uberaba, MG

Um cão estava com ferimentos na orelha, segundo a polícia. Pessoas que integram grupos de proteção aos animais se mobilizaram.

Um homem, de 39 anos, suspeito de maus-tratos a animais, foi conduzido à delegacia para esclarecimentos nesta sexta-feira (9), em Uberaba.

O suspeito foi encaminhado à delegacia pela Polícia Militar (PM) de Meio Ambiente depois que integrantes de grupos protetores de animais se concentraram na porta da residência dele, o denunciando por maus-tratos a cães.

A mobilização do grupo começou depois de um vídeo ser divulgado nas redes sociais em que aparece um cão dentro de uma piscina no imóvel. As imagens mostram o cachorro tentando sair da piscina. 

Nesta sexta-feira, alguns populares entraram na casa e resgataram cinco animais, sendo que um dos cães estava com ferimentos na orelha. A polícia foi acionada e esteve no local. Durante o desenrolar da ocorrência, o suspeito também chegou no imóvel, acompanhando de um familiar. Questionados sobre os ferimentos na orelha de um dos cães, eles disseram aos policiais que os ferimentos são oriundos de briga entre os animais da mesma raça.

“Ao chegarmos ao local, nos deparamos com a casa aberta e diversas pessoas saindo do interior. Uma delas estava com um animal adulto, que nós identificamos sendo da raça Pit bull. O animal estava com ferimentos nas orelhas. Em seguida, entramos no local com a presença de uma testemunha e essa pessoa nos relatou que alguns animais haviam sido retirados de dentro da casa, pois apresentavam sinais de maus-tratos. Eles foram levados para serem avaliados por veterinários. O veterinário, inclusive, emitiu um laudo constatando a situação de maus-tratos no cão adulto e, em razão disso, conduzimos o suspeito até a presença do Delegado de Polícia Civil, para que ele pudesse tomar as medidas cabíveis”, contou o cabo da PM, Leonardo Costa.

Os animais resgatados ficarão de forma provisória com integrantes dos grupos protetores de animais. “Essa foi uma decisão do delegado. Ele pode deixas as protetoras como fiéis depositárias ou destinar a algum abrigo de proteção animal”, explicou o cabo Leonardo Costa.

O suspeito foi ouvido na Delegacia de Plantão, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência e foi liberado. As investigações agora ficarão a cargo da Delegacia de Meio Ambiente, cujo delegado responsável é Leonardo Cavalcanti.

Assista ao vídeo clicando aqui.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.