Homem é detido em Roraima suspeito de tentar enforcar cadela

Além de tentar enforcar cadela, ele teria jogado spray nos olhos do animal. Sobrinha denunciou homem à polícia; ela diz que tio maltrata animais.

Por Marcelo Marques

A Polícia Militar deteve nesta terça-feira (28) um sargento da reserva, de 46 anos, suspeito de tentar enforcar a cadela de “estimação”. A prisão ocorreu no bairro Tancredo Neves, zona Oeste de Boa Vista. Ele foi denunciado por uma sobrinha, de 23 anos, que relatou à PM os maus-tratos ao animal. O homem foi levado ao 3° Distrito Policial onde negou a agressão.

De acordo com a jovem, que é estudante de veterinária, ela e o marido ouviram ‘gritos sufocados’ e saíram de casa para ver o que estava acontecendo

“Nós o vimos ‘enforcando’ a cadela e jogando spray nos olhos dela. Gritamos pedindo que parasse com a agressão. Tivemos como resposta: ‘a cachorra é minha e eu trato como quiser’. Ainda fomos ofendidos. ‘Corno e filho de uma égua’ foram alguns dos xingamentos”, conta a sobrinha, acrescentando que ele tem mais dois cachorros.

A jovem ligou para a polícia e, como explicou, denunciou os maus-tratos que a cadela vinha sofrendo, pois esta não era primeira vez que o dono do animal a agredia.

“A violência cessou e a cadela não estava mais gritando ‘horrores’. Pensei em cancelar a solicitação feita à PM. Mas quando meu marido foi acompanhar os amigos dele até o portão, ele [tio] apareceu ‘disparando’ ofensas, inclusive a mim. Disse ser lutador e que se alguém quisesse podia ir para cima [dele]. E começou a brigar com meu marido”, revela.

Segundo a jovem, ela e o marido só disseram ao suspeito ser desnecessário o uso de violência na criação de animais. Ele ainda teria soltado três cachorros na rua esperando que os animais o ‘defendessem’.

“Não é a primeira vez que ele maltrata esses animais, mas essa foi a pior de todas.

Ele tem sido negligente há muito tempo. Tem deixado os cães com carrapatos e os deixa  soltos na rua. Um dos cachorros dele, sempre que foge, vem ‘mexer’ com o meu”, revela a jovem.

Ao prestar esclarecimento na delegacia, o suspeito negou os maus-tratos e disse que estava colocando remédio no ouvido da cadela, por isso ela gritou. Ele ainda afirmou não saber que os animais têm carrapatos. Após prestar depoimento, o homem foi liberado.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.