Homem é detido por maus-tratos a animais após ferir cão com pedaço de pau em Piracicaba (SP), diz polícia

Homem é detido por maus-tratos a animais após ferir cão com pedaço de pau em Piracicaba (SP), diz polícia
Homem é detido por maus-tratos a animais após ferir focinho de cão com pedaço de pau em Piracicaba — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Um homem, de 45 anos, foi detido por maus-tratos contra animais na manhã desta sexta-feira (8) no Jardim Petrópolis em Piracicaba (SP). De acordo com a Polícia Civil, a investigação se deu após denúncia de que o agressor feriu o focinho de um cachorro com material pontiagudo. O agressor foi encaminhado à delegacia, ouvido e liberado.

O animal, no momento da violência, estava em uma chácara no bairro Santa Rita, junto com outros cães. O suspeito, segundo a polícia, chegou ao imóvel de carro, estacionou o veículo em frente ao portão e se dirigiu a grade, onde teria machucado o cachorro.

Ainda, de acordo com registro da ocorrência, o suspeito tem outros boletins em que é investigado pelos crimes de ameaça, lesão corporal, violência doméstica e desacato.

Homem é detido por maus-tratos a animais após ferir focinho de cão com pedaço de pau em Piracicaba. — Foto: Polícia Civil/Reprodução
Homem é detido por maus-tratos a animais após ferir focinho de cão com pedaço de pau em Piracicaba. — Foto: Polícia Civil/Reprodução

Ao ser questionado pela polícia durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, o homem confessou as agressões contra o cão à polícia. Disse que usou um pedaço de pau pontiagudo que estava no chão. Questionado sobre o motivo de ter agredido o cão, o autor alegou que um dia antes, o animal teria atacado e matado sua gata de estimação.

Às equipe, o tutor do cão desmentiu a versão do indiciado. Ele disse que nunca saiu para passear com qualquer um de seus cães e que sequer possui coleiras e guias, porque a chácara é grande e os animais tem bastante espaço para correr e brincar.

O suspeito foi levado à sede da 2ª Dise-Deic, onde foi formalmente ouvido e indiciado, devendo responder pelo crime de maus tratos e lesões causadas do animal.

“Já que de acordo com a legislação vigente, não cabe prisão devido o autor não se encontrar em flagrante delito”, afirma a Polícia Civil.

Fonte: g1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.