Foto: Jair Araújo

Homem é detido por vizinhos após ser flagrado estuprando cadela

Um pastor, tutor da cadela, durante a madrugada de hoje (2) ouviu gritos vindos de uma área de mata que fica ao lado da igreja. Já pela manhã, ouviu novamente os gritos. O homem foi até o local e encontrou Lucivaldo Almeida, 38 anos, estuprando o animal.

Lucivaldo Almeida, 38 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (2) após ser espancado pela população. Segundo a polícia, ele é suspeito de estuprar uma cadela que pertence a um pastor do Ministério Vale da Benção, que fica na Rua 5, Conjunto Augusto Monte Negro, Bairro Lírio do Vale 2, Zona Oeste de Manaus.

Segundo o Tenente Antonio Medeiros, supervisor de área da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), durante a madrugada, o pastor da igreja ouviu gritos vindos de uma área de mata que fica ao lado da igreja. Na manhã de quinta-feira, ele foi dar comida aos animais do sítio que fica na área do ministério e não encontrou a cadela. Por volta das 9h, os gritos da cadela continuaram. O pastor foi até o local e encontrou o homem estuprando o animal.

Foto: Jair Araújo
Foto: Jair Araújo

Alguns moradores da área, vendo o homem, saindo do terreno da igreja, correndo pela rua, o pararam. Foi relatado o que tinha acontecido e os populares amarraram os pés e as mãos do suspeito e o agrediram até a chegada dos policiais militares da 19ª Cicom. Lucivaldo é morador do Conjunto Augusto Montenegro e vizinho da igreja onde o animal morava.

O homem teve ferimentos nas costas e na cabeça e foi levado ao Serviço de Pronto Atendimento Joventina Dias, no Bairro Compensa, Zona Oeste. O suspeito recebeu atendimento e foi transferido ao Hospital e Pronto Socorro Doutor João Lúcio Pereira Machado, no Bairro São José, Zona Leste, para fazer exames. Após o atendimento na unidade hospitalar. Lucivaldo foi apresentado no 19 Distrito Integrado de Polícia (DIP) e vai responder por abuso e maus tratos contra animal doméstico.

Por Marcos Lima

Fonte: A Crítica

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.